Polícia holandesa prende pai que manteve família reclusa por anos

Vista aérea do sítio na Holanda onde vivia uma família reclusa que aguardava o "fim dos tempos", numa foto tirada em 15 de outubro de 2019

A Polícia holandesa anunciou nesta quinta-feira (17) a prisão de um pai que manteve a família reclusa por quase uma década em uma fazenda isolada junto com outro homem - um caso que pode estar relacionado com uma seita apocalíptica.

O caso foi revelado na terça-feira, quando a Polícia entrou na casa de campo, perto da cidade de Ruinerwold (norte), e encontrou trancada em um quarto pequeno a família, formada pelo pai, de 67 anos, e cinco filhos com idades entre 18 e 25 anos.

O outro homem, um austríaco de 58 anos, já se apresentou nesta quinta-feira perante o juiz, que estendeu a detenção por mais duas semanas.

"Enfrentamos uma situação excepcional neste caso. Esta gente esteve vivendo junta na casa desde 2010, isolada da sociedade", informou a Polícia.

O alarme soou quando um dos jovens, desorientado e de má aparência, entrou em um bar local e pediu ajuda.

"Estamos investigando se certas crenças levaram a esta situação", acrescentou o comunicado da Polícia.

Segundo a emissora local holandesa RTV Drenthe, todos os protagonistas deste caso seriam seguidores da controversa Igreja da Unificação sul-coreana, fundada por Sun Myung Moon.