Polícia identifica 253ª vítima da tragédia de Brumadinho

RIO — A Polícia Civil de Minas Gerais identificou mais uma vítima do rompimento da barragem córrego do Feijão, em Brumadinho. Miraceibel Rosa, de 38 anos, era funcionário terceirizado da Vale e foi identificado por meio de uma exame de DNA. Ele é a 253ª vítima da tragédia. Nove meses após o rompimento, 17 pessoas continuam desaparecidas e o Corpo de Bombeiros ainda realiza buscas no local.

No início do mês, um relatório da Agência Nacional de Mineração (ANM) diculgou um relatório técnico sobre o histórico da barragem de Brumadinho que revela que a Vale sabia de problemas no complexo, mas forneceu informações à agência diferentes daquelas que constam no sistema interno da mineradora. Além disso, o relatório registra que a empresa omitiu outras “anomalias”. Entre as situações omitidas ou repassadas de forma diferente dos registros internos, estão problemas decorrentes da instalação de drenos.

Em setembro, a Polícia Federal (PF) concluiu o relatório parcial de investigação sobre a tragédia e indiciou sete funcionários da Vale e seis da consultora TÜV SUD pelos crimes de falsidade ideológica e uso de documentos falsos. Por se tratar de crime ambiental, as duas empresas também estão entre os indiciados. Nenhum executivo da mineradora está na lista, apenas um diretor da empresa alemã.