Polícia identifica motorista de aplicativo que furtou rodas de carro em estacionamento de shopping no Rio

Policiais da 32ª DP (Taquara) identificaram o motorista de aplicativo que furtou rodas de um carro em um estacionamento de shopping na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Levado a delegacia, Ronaldo dos Santos afirmou ter cometido o crime, na noite da última terça-feira, dia 26, para substituir os pneus carecas do veículo que alugou para trabalhar. Ele já tem anotações criminais por roubos, ameaça e vias de fato, esses últimos no âmbito da violência doméstica.

De acordo com o delegado Ângelo Lages, titular da 32ª DP, Ronaldo contou estar no carro utilizado para trabalhar, um Siena preto, quando entrou no Shopping Metropolitano, e, às 19h13, escolheu de maneira aleatória um HB20 cinza para furtar as rodas e os pneus. Ele contou que foi ao estabelecimento, inicialmente, para ver preços de sapatos, mas, como não tinha dinheiro, despertou sua atenção para a execução do crime, pois precisava das peças para colocar no carro que estava conduzindo.

Ronaldo disse não ter tido a ajuda de ninguém no furto nem conhecia a vítima. Após deixar o shopping, ele contou ter ido até uma borracharia, na Curicica, também na Zona Oeste, e pedido que um funcionário desmontasse os pneus e os colocasse no veículo alugado. Como forma de caução do pagamento, deixou as rodas na loja. Identificado e levado também à 32ª DP, o borracheiro afirmou não saber que os objetos haviam sido furtados.

Ainda segundo o delegado, Ronaldo foi indiciado pelo crime de furto. Todo o material recuperado está sendo entregue a Rodrigo Marques, proprietário do HB20. Em nota, a administração do Shopping Metropolitano Barra lamentou o ocorrido e informou que tomou, prontamente, todas as providências possíveis para apuração do caso e assistência ao cliente: "O shopping está à disposição das autoridades para quaisquer esclarecimentos", dizia um trecho do comunicado.

Na Baixada Fluminense: Homem é preso em flagrante por tentativa de feminicídio contra ex-companheira e cárcere privado

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos