Polícia interrompe festa com 140 pessoas na zona sul de São Paulo

RENATO FONTES
·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma festa clandestina com mais de 140 pessoas foi interrompida na madrugada deste sábado (17) em uma chácara que fica na rua José Ólio, na região de Parelheiros (zona sul da capital paulista). A ação foi comandada pelo Comitê de Blitz do governo estadual, gestão João Doria (PSDB), formado por agentes do Garra (Grupo Armado de Repressão a Roubos) do Dope (Departamento de Operações Policiais Estratégicas), do BPChq (Batalhão de Polícia de Choque) da Polícia Militar, Guarda Civil Metropolitana, Procon e Vigilância Sanitária. De acordo com a SSP (Secretaria da Segurança Pública), no sítio foram encontradas 142 pessoas descumprindo as medidas impostas para conter a proliferação do coronavírus. Foi verificado também que os participantes não utilizavam máscara de proteção e não cumpriam o distanciamento social recomendado. No local também não havia álcool em gel. Ainda segundo a SSP, cinco organizadores do evento foram identificados e os representantes dos órgãos fiscalizadores que estavam presentes aplicaram autuações. Os demais participantes foram liberados. Máquinas de cartões de crédito e débito e equipamentos de som foram apreendidos. Foi solicitada perícia no local. A ocorrência foi encaminhada ao DPPC (Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania), onde foi registrado um Termo Circunstanciado de infração de medida sanitária preventiva.