Polícia invade casa e espanca homem negro que não parou no sinal vermelho, nos EUA; veja vídeo

Policiais da cidade de Oakland, nos Estados Unidos, foram filmados chutando a porta de uma casa, invadindo o local e espancando um homem negro de 25 anos, no último sábado. A vítima foi identificada como Brandon Calloway. O Departamento de Investigação do Tennessee informou que está investigando as circunstâncias em torno da prisão.

Veja vídeo: Arábia Saudita prende homem que ajudou jornalista israelense a entrar em Meca

Marte: Robô da Nasa descobre objeto misterioso

A prisão e espancamento de Calloway repercutiu nas redes sociais nesta quarta-feira, após sua namorada, Tamia Caldwell, ter compartilhado um vídeo que registrou a ação policial.

As imagens mostram os agentes chutando a porta da casa do pai de Calloway, para onde ele havia corrido, e usando uma Taser e um cacetete para prendê-lo. Também é possível ouvir no vídeo a voz de uma mulher dentro da casa gritando: "Pare, pare, Brandon, Brandon, pare! Pare de bater nele!"

Calloway foi arrastado para fora da residência. Fotos compartilhadas nas redes sociais mostram que ele ficou com o rosto ensanguentado após a abordagem policial.

De acordo com o "The New York Times", Calloway foi perseguido pelos policiais por não parar em um sinal vermelho e depois fugir. Ele foi acusado de de fugir à prisão, resistir, conduta desordeira, não respeitar o semáforo e excesso de velocidade.

Vídeo: Urso polar fica com lata presa à língua após buscar alimento em vilarejo na Rússia

Calloway estava em um Chevrolet Camaro cinza e não parou no sinal vermelho. Ele também não teria atendido ao pedido da polícia para parar. Segundo a NBC, Calloway dirigiu a 51 km/h em uma via na qual a velocidade máxima era 32 km/h enquanto fugia. A perseguição acabou em frente à casa do pai de Calloway, onde ele parou o carro e correu para dentro.

O advogado de Calloway, Andre Wharton, disse que seu cliente não sabia que a polícia pretendia detê-lo porque os agentes inicialmente não ligaram as sirenes.

— Neste vídeo, você pode ver na casa quando a força está sendo exercida, um dos policiais, acredito que seja um dos homens brancos, você terá que verificar por si mesmo, está colocando o pé na área da cabeça, pescoço de Brandon Calloway — disse Wharton, à FOX News.

Seca e incêndios: Itália liga 'alerta vermelho' em 16 cidades devido a onda de calor

Calloway recebeu pontos em ambos os lados da cabeça e teve ferimentos por todo o corpo. Segundo o The New York Times, ele relatou que vem sofrendo de "constantes dores de cabeça e nos olhos", além de dificuldade para se concentrar.

A prisão e espancamento de Calloway causou revolta nas redes sociais. "Precisamos de justiça para o irmão Brandon Calloway! Ele é membro da Alpha Phi Alpha e estava trabalhando como motorista de um aplicativo, mas foi brutalmente espancado pela Polícia de Oakland por "supostamente" não parar em um sinal", criticou um amigo, no Twitter.

Alpha Phi Alpha é a primeira fraternidade afro-americana dos Estados Unidos. A entidade se dedica à formação de líderes e á excelência acadêmica.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos