Polícia investiga causa de queda da caixa d'água em condomínio na Zona Oeste do Rio

A Polícia Civil informou, nesta quinta-feira, que o síndico e os engenheiros responsáveis pela obra do Condomínio Leme II, em Santa Cruz, na Zona Oeste, onde uma caixa d’água despencou na manhã desta quarta-feira, ferindo duas pessoas já foram ouvidos pela 36ª DP (Santa Cruz). Informou ainda que já foi feita perícia no local e aguarda agora o resultado do laudo para concluir as investigações.

O acidente: Caixa d'água despenca de prédio em Santa Cruz e fere mulher

Opção de lazer no frio: Em semana com recorde de frio no estado, turismo de inverno ganha força no Rio

Execução: Mais de 80 tiros de fuzil atingiram BMW blindado onde homem foi executado na Baixada Fluminense

Nesta quinta-feira, moradores foram autorizados a entrar nos imóveis interditados para retirar os seus pertences. A Secretaria Municipal de Habitação informou que 16 famílias optaram por receber o auxílio habitacional temporário (AHT) dado pela Prefeitura. Os cheques no valor de R$ 400 foram entregues na quarta-feira. A Secretaria de Assistência Social está prestando atendimento às famílias com entrega de colchonetes e cestas básicas.

Madrasta investigada: 'Ela é capaz de tudo', diz filho de mulher presa há um mês por envenenar enteados

Ainda segundo a SMH, duas famílias optaram pela estadia num hotel em Itaguaí com deslocamento, café da manhã, almoço e janta pagos pela construtora responsável pela obra, assim como apoio do ônibus da liberdade para manter as crianças nas escolas. A empresa também deu apoio com a compra dos medicamentos para as duas famílias atingidas fisicamente, segundo a secretaria.

De acordo com a prefeitura estão sendo realizadas vistorias conjuntas da construtora, Defesa Civil municipal e equipe de engenharia para avaliar a intervenção física com elaboração de cronograma. Também está sendo feita vistoria da equipe técnico-social da habitação com a construtora para levantamento das perdas, para que a construtora possa fazer o ressarcimento.

A Defesa Civil municipal informou que esteve no local no dia do acidente e interditou todo o prédio do bloco 8, com 20 apartamentos, que foi atingido pela caixa d’água. Técnicos do órgão e agentes da Guarda Municipal permanecerão no local para garantir a segurança do imóvel, informou ainda a nota.

Acidente na Região dos Lagos: Lancha pega fogo na Praia do Forte, em Cabo Frio; veja vídeo

O órgão informou também que fez uma análise no reservatório do condomínio vizinho e, “até o momento, nenhum risco iminente foi constatado”. Nesta quinta-feira, agentes da Defesa Civil acompanharam a retirada dos pertences dos moradores, assim como o trabalho de de avaliação e reconstrução da unidade pela empreiteira responsável pela construção do prédio.

A empresa Direcional Engenharia, que construiu o condomínio, informou que equipes da construtora estiveram no local prestando assistência aos moradores e para realizar as primeiras avaliações técnicas sobre a situação. Segundo a construtora, o prédio tem 20 unidades residenciais, sendo duas não ocupadas. A Direcional se comprometeu ainda fazer os reparos nas moradias atingidas.

“A companhia ofereceu hospedagem em hotel na região para todos os moradores do bloco. Algumas famílias já aceitaram. A companhia também catalogou e registrou, junto aos respectivos proprietários, os danos aos carros atingidos no estacionamento. Conforme já dito, independentemente das responsabilidades de manutenção envolvendo o empreendimento, entregue há cerca de oito anos e com carência encerrada em 2019, a companhia se comprometeu em fazer os reparos nas moradias atingidas. Os técnicos estão fazendo as medições e cálculos necessários para definir as intervenções de engenharia e o cronograma de trabalho. A caixa d'água, fabricada por empresa terceira, passará por perícia técnica e a causa do problema está sendo investigada”, informa a notra da Direcional

Como foi o acidente

O acidente aconteceu na manhã de quarta-feira. O reservatório cilíndrico medindo 25 metros de altura e com capacidade para 60 mil litros água que ficava em cima de uma casinha de manutenção cedeu. Ao tombar, arrancando partes da lateral do prédio de cinco andares. Sua estrutura chegou a dobrar ao meio.Duas pessoas ficaram feridas sem gravidade.

O Condomínio Leme II, que faz parte do programa “Minha Casa Minha Vida”, do governo federal foi inaugurado em 2014. O prédio atingido tem cinco andares e vinte apartamentos. Os edifícios foram construídos pela empresa Direcional Engenharia. O reservatório ficava em cima de uma casinha de manutenção e cedeu, arrancando partes da lateral do edifício de cinco andares. Um anúncio de venda mostrava que um apartamento de 42 m² no condomínio custa R$ 29 mil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos