Polícia investiga desaparecimento de turista alemão no Rio

A Polícia Civil investiga o desaparecimento do alemão Tom Klak por meio da Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (Deat). De acordo com o colunista Ancelmo Gois, o estrangeiro e o namorado, Leonard, teriam sido agredidos pela polícia. Ainda conforme noticiado na coluna, o Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBTQIA+, dirigido por Cláudio Nascimento, denunciou o sumiço do alemão. O companheiro de Tom deu entrada no Hospital Municipal Miguel Couto na madrugada de quinta-feira, apresentando suspeita de "intoxicação exógena" e marca de contusão , informou a Secretaria Municipal de Saúde.

Investigação: Polícia apura se quadrilha que invadiu pousada na Região dos Lagos tinha informações privilegiadas de vítimas

Crimes: Área onde guia de turismo foi morto durante assalto teve aumento nos roubos em 2022

O namorado de Tom, que é norte-americano, será ouvido pela polícia, que informou ainda, por meio de nota, que outras diligências estão em andamento para esclarecer os fatos. Amigos do estrangeiro postaram sobre o caso nas redes sociais e pedem ajuda para encontrá-lo.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, "a direção do Hospital Municipal Miguel Couto informa que, na madrugada de quinta-feira, deu entrada um homem estrangeiro, aparentando 35 anos, sem documentos de identidade. Estava agitado, com suspeita de intoxicação exógena e marca de contusão. Ele foi avaliado pelas especialidades de cirurgia geral, cirurgia bucomaxilofacial, neurocirurgia e clínica geral e recebeu alta no mesmo dia".

Transporte: Tarifa dos ônibus aumenta no Rio, e passageiros reclamam de estado de conservação dos veículos

Carnaval 2023: Confira agenda da Sebastiana, da Orquestra Voadora e do Boitatá

De acordo com a Polícia Militar, na madrugada de quinta-feira, dia 5, agentes do 23° BPM (Leblon) foram acionados para uma tentativa de invasão a um prédio na Rua Joana Angélica, em Ipanema, Zona Sul do Rio de Janeiro. A corporação informou que ao encontrar um estrangeiro, ele teria se comportado de forma agressiva, foi imobilizado e foi levado ao Hospital Municipal Miguel Couto. A nota não menciona um segundo estrangeiro.

"De acordo com a unidade, os policiais foram acionados para conter um estrangeiro que aparentava estar desorientado se debatendo na parte interna do edifício, causando diversos transtornos aos moradores. Durante a abordagem, o estrangeiro se comportou de forma agressiva, sendo necessário o uso do armamento não-letal para que os policiais pudessem imobilizá-lo. O homem foi conduzido ao Hospital Municipal Miguel Couto, onde foi medicado e liberado. O caso registrado na Delegacia de Atendimento ao Turista.

Vale informar que essa não é a primeira vez que o mesmo estrangeiro invadiu um prédio nessa rua. Na madrugada de quarta-feira (04/01), uma guarnição do 23° BPM foi acionada após o homem ter se aproveitado do descuido de um morador para adentrar as dependências de um condomínio. Nessa primeira abordagem o homem também aparentava estar alterado, se comportando de forma agressiva. O estrangeiro foi conduzido à Delegacia de Atendimento ao Turista, onde o caso foi registrado".