Polícia investiga fogo em morador de rua na zona leste de São Paulo

MATHEUS MOREIRA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um morador de rua de 39 anos foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros na madrugada deste domingo (5) com queimaduras de 2º e 3º graus após ter o corpo incendiado enquanto dormia. A polícia investiga se criminosos atearam fogo em seu corpo, a hipótese mais provável, ou se foi um incêndio acidental.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública, a vítima foi encontrada consciente em uma calçada da rua Celso de Azevedo Marques, na Mooca, zona leste da capital paulista, e encaminhada ao hospital Tatuapé. O estado de saúde dele não foi informado pelo hospital.

Ainda segundo a polícia, o homem disse não saber quem ateou fogo em seu corpo porque dormia no momento no ataque. Os policiais encontraram um galão de combustível nas proximidades. A perícia foi acionada para analisar o material recolhido e também para analisar os ferimentos da vitima.

O caso foi registrado no 56º DP da Vila Alpina e será encaminhado ao 18º DP do Alto da Mooca.

Em outubro de 2019, moradores do bairro da Mooca fizeram um abaixo-assinado para que o CTA (Centro Temporário de Acolhimento) no bairro fosse fechado. Segundo o manifesto da petição, assinada por mais de 7.400 pessoas, a região se tornou mais insegura desde a inauguração do abrigo.