Polícia investiga MC Poze do Rodo por maus-tratos a cachorro que comeu maconha; veja vídeos

A Polícia Civil do Rio abriu um inquérito para investigar se o cantor Marlon Brandon Coelho Couto Silva, conhecido como MC Poze do Rodo, praticou o crime de maus-tratos contra seu cachorro. O procedimento instaurado pelo delegado Wellington Pereira Vieira, da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), tem o objetivo de apurar as informações publicadas pelo artista nas redes sociais que dão conta que o animal teria passado mal após comer maconha na casa dele, em Vargem Grande, na Zona Oeste da cidade.

Você conhece as rainhas de bateria do carnaval carioca? Faça o teste e descubra

Folia para todo lado: Rio terá 445 desfiles de blocos autorizados no carnaval de rua; veja a lista

Na tarde desta quinta-feira, além de Poze do Rodo, a veterinária que teria atendido o cachorro em uma clínica também foi intimada a depor na próxima semana na sede da especializada, na Cidade da Polícia. Os agentes investigam se a ingestão da droga pelo animal se deu por acidente ou por negligência do cantor.

Arquivos de pedofilia "extremamente violentos": 'Ele não é só estuprador, também é pedófilo', diz delegado sobre anestesista preso

Nos vídeos postados por ele, o cachorro é chamado de “Zé Droguinha”. Nas imagens, Poze do Rodo afirma que havia saído de casa para uma partida de futebol e deixado o cachorro com um primo.

"A gente levou o Zé Doguinha (cachorro) chegou a gente deu logo esse nome para ele e todo mundo riu. Aí de noite a gente foi jogar um futebol e deixou ele em casa, ficamos ssabendo que não podia deixar o cachorro muito novo sozinho em casa e fizemos pra ver quem não ia pro futebol. Quem perdeu foi o Léo, meu primo e ele ficou. Mas aí, Zé Droguinha, olha o nome do cachorro, adivinha o que aconteceu? Ele comeu um pedaço do fumo do pai e passou mal, foi parar sabe aonde?", afirmou o funkeiro em uma rede social.

Consideradas extintas até 2017, antas são reintroduzidas no Rio

Ainda nos vídeos, o MC lamentou o caso ter acontecido no primeiro dia com o cachorro.

"Um dia só com nós, um dia... e o cachorro como? Cheio de maconha. Cachorro veio ficar com a gente, apelidamos de Zé Droguinha e na hora que a gente sai para jogar um futebol. UM dia o cachorro com a gente...", afirmou.

Ainda nos vídeos, o MC relata que a veterinária teria identificado que o cachorro estava sob o efeito de drogas.

"Eu mandei um soldado lá né (na clínica veterinária), falei para ele ‘chega lá fala que tu levou na casa da sua mãe e lá as coisas não são tão guardadinhas e que ai o cachorro comeu besteira no lixo…’. Mas não adiantou nada porque a menina já sabia que o cachorro era meu, ai a menina já sabia que não tinha sido essa besteira assim de lixo. Quando eu dei o papo reto do que foi, ela já sabia, mandou uma foto dizendo ‘olha só como ele ta aqui’" afirmou o funkeiro.

O funkeiro afirmou nos vídeos ainda que não pretende ficar com o animal depois do episódio.

"Vou dar para a minha mãe ou pai, é muita responsa. Não dá mais para ficar com o cachorro, é comida e água na hora certinha..." declarou em outro trecho do vídeo.