Polícia israelense entra em confronto com palestinos em tensão durante Ramadã

Stephen Farrell
·1 minuto de leitura
Confronto entre polícia israelense e palestinos

Por Stephen Farrell

JERUSALÉM (Reuters) - Jerusalém Oriental estava agitada pouco depois da meia-noite de sábado (horário local), por conta de confrontos entre palestinos e a polícia israelense durante o Ramadã, em meio a foguetes disparados por militantes na Faixa de Gaza e protestos em cidades palestinas na Cisjordânia ocupada.

A tensão está mais alta do que o normal na cidade sagrada após protestos na quinta-feira de jovens palestinos irritados com as medidas restritivas contra aglomerações durante o mês sagrado muçulmano e de israelenses enfurecidos pelos recentes ataques palestinos contra judeus religiosos.

A polícia conseguiu manter os manifestantes afastados na quinta-feira, com muitos dos participantes israelenses de extrema-direita gritando "morte aos árabes".

Mas as prisões e feridos aumentaram as tensões, que se espalharam pela noite de sexta-feira e início de sábado, quando jovens palestinos se reuniram novamente do lado de fora da Cidade Velha murada e brigaram com centenas de policiais da tropa de choque.

Palestinos atiraram pedras contra a polícia, que disparava jatos d'água. Outros atiraram foguetes contra o prédio de um tribunal israelense e destruíram câmeras de segurança. O Crescente Vermelho Palestino disse que oito palestinos ficaram feridos na noite de sexta-feira em confrontos com a polícia, sendo que dois deles foram levados ao hospital para tratamento.

Jerusalém está no centro do conflito israelense-palestino. Israel reivindica a cidade inteira, incluindo seu setor oriental capturado na guerra de 1967, como sua capital. Os palestinos buscam tornar Jerusalém Oriental a capital de um futuro Estado na Cisjordânia e Gaza.

(Reportagem adicional de Rami Ayyub, Nidal al-Mughrabi e Ali Sawafta)