Polícia italiana recicla cilindros de oxigênio de vítimas da Covid-19

A polícia de Bergamo, da cidade do norte de Itália particularmente afetada pelo novo coronavírus, decidiu ajudar os doentes da Covid-19 redistribuindo cilindros de oxigênio

A polícia de Bérgamo, cidade do norte de Itália particularmente afetada pelo novo coronavírus, decidiu ajudar os doentes da Covid-19 redistribuindo cilindros de oxigênio daqueles que não sobreviveram.

Os hospitais do departamento de Bérgamo (Lombardia), a região mais afetada da Itália com mais de 6.000 casos, estão superlotados e sofrem com a falta alarmante de cilindros de oxigênio.

Entre domingo e segunda-feira, a polícia anunciou que havia recuperado "mais de 250 cilindros de oxigênio nas casas das pessoas que morreram nos últimos dias ou nas farmácias".

Os cilindros foram carregados e encaminhados para as casas de 250 pacientes, informou a polícia de Bérgamo em comunicado.

Um vídeo divulgado pela polícia mostra os agentes de segurança descarregando cilindros brancos da traseira de um veículo policial em um estacionamento, antes de sair em carros para entregá-los aos seus destinatários.

Essas medidas foram tomadas para responder à chamada desesperada de pacientes com pneumonia viral em casa.

Mais de 6.000 pessoas morreram em todo o país devido ao novo coronavírus desde o anúncio da primeira vítima, há um mês.

Bérgamo teve que lidar com tantas mortes que os necrotérios locais estão sobrecarregados, forçando o exército a usar seus caminhões para entregar urgentemente os caixões.