Polícia de Kosovo mira na mineração de criptomoedas para economizar energia

·1 min de leitura
(Arquivo) A mineração de criptomoedas consome um nível alto de energia (AFP/Ozan KOSE) (Ozan KOSE)

A polícia de Kosovo apreendeu neste sábado centenas de dispositivos para minerar criptomoedas e prendeu uma pessoa, depois que o governo proibiu essa atividade, que consome muita energia, a fim de reduzir a crise no setor.

Em um contexto de tensão com a minoria sérvia, que não paga pela energia desde o fim da guerra de 1998-1999, o governo de Kosovo, de maioria albanesa, anunciou esta semana a proibição temporária da mineração de criptomoedas, a fim de reduzir o consumo de eletricidade.

Durante a operação de hoje, a polícia "apreendeu 272 dispositivos usados para produzir bitcoins" e prendeu uma pessoa. "A operação ocorreu sem incidentes", informou o ministro do Interior, Xhelal Svecla.

A energia necessária para as operações do equipamento confiscado era equivalente ao consumo mensal de 500 residências e tinha um custo de 60 mil a 120 mil euros, segundo o ministro das Finanças, Hekuran Murati. “Não podemos permitir que alguns enriqueçam ilegalmente às custas do contribuinte”, publicou no Facebook.

Os cerca de 120.000 sérvios que permaneceram em Kosovo após o fim da guerra permaneceram leais a Belgrado e não reconhecem a autoridade de Pristina. De acordo com a imprensa local, o consumo de energia da minoria sérvia que vive no norte de Kosovo custa 12 milhões de euros por ano.

A crise energética em Kosovo se agravou após uma falha em uma das duas centrais elétricas do país, o que levou o governo a ordenar em dezembro restrições. Especialistas, no entanto, questionam a legalidade dessas operações, uma vez que Kosovo não conta com nenhuma lei que regule o setor de criptomoedas.

ih/sr/cls/jvb/eg/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos