Polícia de Minas Gerais identifica mais uma vítima de Brumadinho

·1 minuto de leitura

BELO HORIZONTE, MG (FOLHAPRESS) - Dois anos e sete meses depois do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, a Polícia Civil de Minas Gerais anunciou nesta quarta-feira, 25, a identificação de mais uma vítima da tragédia, ocorrida em 25 de janeiro de 2019.

Segundo informações do médico-legista da corporação, Ricardo Araújo, a vítima identificada é Juliana Resende, 33, analista operacional da Vale

Restos do corpo de Juliana foram localizados nesta terça-feira (24), pelos bombeiros. Das 270 vítimas da tragédia, agora são 9 as que seguem não localizadas.

A identificação foi feita pela arcada dentária, conforme Araújo. "Conseguimos criar um banco de dados robusto, o que permitiu uma identificação de maneira rápida", declarou.

As informações levantadas pela corporação sobre as vítimas são colhidas, por exemplo, junto a familiares e a dentistas.

Juliana era casada com Dennis Silva, 34, outro funcionário da Vale, que também morreu no rompimento da barragem.

O casal deixou filhos gêmeos, que moram atualmente com a irmã de Juliana, Josiana Resende, e os avós. Os garotos eram bebês de colo à época da tragédia. Josiana não atendeu a tentativa de contato feito pela reportagem.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o corpo foi localizado a aproximadamente um quilômetro e meio do local onde ficava a barragem que se rompeu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos