Noruega sobe alerta após prisão de russos suspeito de colocar explosivos

Policiais na entrada de uma prisão em Skien, Noruega, no dia 10 de janeiro de 2017

Os serviços de segurança noruegueses subiram neste domingo o nível de alerta do país depois de prender um russo de 17 anos acusado de colocar um artefato explosivo no centro de Oslo.

Os serviços de segurança interior (PST) subiram o alerta para "provável", de um nível anterior de "possível", devido a um risco de contágio, após os ataques ocorridos em França, Reino Unido, Alemanha e Rússia, e do ataque na sexta-feira em Estocolmo.

Este nível de alerta estará em vigor por dois meses.

"Não está claro se o jovem de 17 anos teve a intenção de cometer um ataque terrorista", declarou a diretora do PST, Benedicte Bjørnland, em uma coletiva de imprensa.

Os agentes encontraram o artefato no bairro de Grønland, uma área muito movimentada da capital norueguesa, onde os bares e restaurantes foram evacuados.

A advogada do acusado, Aase Karine Sigmond, negou as acusações e as informações publicadas pelos meios de comunicação de que o jovem simpatiza com o grupo jihadista Estado Islâmico.

O incidente ocorreu um dia e meio depois de um ataque que deixou quatro mortos e 15 feridos no centro de Estocolmo, na vizinha Suécia.