Polícia pede informações sobre morte de PM do Batalhão de Choque na Baixada Fluminense

O Globo
·2 minuto de leitura
Divulgação
Divulgação

RIO — A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) está em busca de informações sobre os envolvidos na morte do terceiro sargento David da Silva Santos, de 36 anos. O Portal dos Procurados divulgou o cartaz com a foto do agente e pede a ajuda da população para a identificação que leve à prisão dos envolvidos. Lotado no Batalhão de Polícia de Choque (BPChq), o agente foi assassinado na noite deste domingo, dia 15, em uma das vias mais movimentadas de Duque de Caxias, Baixada Fluminense.

David Santos foi encontrado por agentes do 39° BPM (Belford Roxo) já sem vida Avenida Leonel de Moura Brizola, a antiga conhecida como Avenida Presidente Kennedy. A PM fazia um patrulhamento no local, quando avistaram uma pessoa caída na via, a princípio, uma vítima de atropelamento. Mas o corpo do policial estava com marcas de tiros. Segundo familiares, David, teve a arma, o celular, um cordão e o carro roubados.

A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) esteve no local fez perícia e já investiga o caso. Os agentes da especializada realizam diligências em busca de informações que auxiliem as investigações a fim de identificar a autoria do crime.

O sargento estava na corporação desde 2008, sendo 11 anos somente no BPChq. Ele deixa um filho de apenas 10 anos. A Polícia Militar lamentou a morte do agente e informou que ainda não há informações sobre seu sepultamento.

Com a morte do terceiro sargento, chega a 49 o número de agentes de segurança assassinados no Rio de Janeiro em 2020, sendo 35 da Polícia Militar, quatro da Polícia Civil, três do Corpo de Bombeiros, dois da Polícia Federal, dois da Marinha do Brasil, dois da Polícia Penal da SEAP e um do Exército Brasileiro (EB).

Quem tiver qualquer informação a respeito da identificação e localização dos envolvidos na morte do 3º SGT/PM David, pedimos que denuncie anonimamente pelos seguintes canais abaixo: O Anonimato é garantido. Todas as informações sigilosas sobre o caso serão encaminhadas para DHBF e PMERJ, que tem como prioridade prender os envolvidos na morte de Agentes de Segurança Pública no Rio.

WhatsApp Portal dos Procurados: (21) 98849-6099

Facebook/(inbox): https://www.facebook.com/procuradosrj/,

Telefone do Disque-Denúncia (21) 2253-1177

APP “Disque Denúncia RJ “.

https://twitter.com/PProcurados (mensagens).