Polícia prende 17 pessoas suspeitas de estelionato em Nova Iguaçu

·1 min de leitura

Agentes da 52ª DP (Nova Iguaçu) prenderam em flagrante 17 pessoas suspeitas de estelionato, nesta quarta-feira. Elas foram presas na sede da empresa Virtus Consultoria Financeira, no centro de Nova Iguaçu. Na internet, a empresa se apresenta como uma especialista em consultoria de investimentos. Entre os presos está um dos sócios da Virtus.

De acordo com a polícia, a empresa conseguia enganar as vítimas, preferencialmente idosas, com a promessa de que conseguiriam reduzir os valores de parcelas de empréstimos consignados.

Segundo o delegado da 52ª DP, Celso Gustavo Castello Ribeiro, a polícia chegou até a empresa a partir de denúncias de três vítimas.

— Nós constatamos que a empresa trabalhava com a intenção de cometer golpes. Eles entravam em contato por um call center, que eles consultavam de forma ilegal informações de pessoas idosas e funcionários públicos sobre empréstimos consignados que eles tinham, ligavam para elas se passando por funcionários do banco em que elas tinham o empréstimo, e forneciam as informações sigilosas sobre o empréstimo, e elas acabavam acreditando — explica.

Mas de acordo com o delegado, um novo empréstimo era feito e a vítima transferia o dinheiro para a empresa acreditando estar renegociando com o banco. Os prejuízos chegaram a 20 mil reais por pessoa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos