Polícia prende dois suspeitos de roubo de aviões em Aquidauana-MS

·2 minuto de leitura

RIO - A Polícia Militar prendeu na noite desta segunda-feira dois suspeitos de participarem do roubo de três aviões no Aeroclube de Aquidauana, no Mato Grosso do Sul. As aeronaves pertenciam a dois políticos da região e ao cantor e compositor Almir Sater.

Cerca de 12 horas após o crime, Roger Breno Wirmond dos Santos, de 22 anos, conhecido como "zóio", e Cristhofer Cristaldo Rocha, 20, foram detidos em operação conjunta da Força Tática do 7º Batalhão de Polícia Militar de Aquidauana com o Batalhão de Choque. Ambos são moradores de Anastácio, a cerca de 137 km da capital Campo Grande.

As autoridades também afirmam que identificaram o líder da organização criminosa. Ele seria foragido do sistema penitenciário estadual e já teve passagens pela polícia por crimes semelhantes. As investigações apontam ainda que a esposa dele participou do crime.

— Apesar de boa parte do grupo evadir do local pilotando e embarcado nas aeronaves com destino não sabido, tínhamos conhecimento que parte da organização criminosa ainda estaria na cidade. Por volta das 16h, localizamos um imóvel usado como base de apoio dos criminosos. Eles ficaram hospedados nesse local por cerca de um mês realizando mapeamento da prática do crime. Nesse local, a gente encontrou indícios que ligavam a suspeitos da prática do crime — disse o delegado Jackson Frederico Vale, responsável pela investigação.

Segundo o delegado, em razão desses indícios, os suspeitos foram presos em flagrante pelo auxílio no crime. Um deles foi o responsável por obter as armas usadas pelo bando, e o outro pelo mapeamento do trabalho policial pós-crime.

De acordo com a Polícia Civil, já se conhece o paradeiro das aeronaves, que deixaram o Brasil. As investigações conjuntas seguem em andamento para apurar a qualificação dos demais integrantes do grupo.

Os aviões foram roubados por volta das 3h de ontem por pelo menos 18 homens fortemente armados, vestidos de preto e usando balaclavas, de acordo com a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul. O grupo rendeu o vigia e o forçou a abastecer as aeronaves.

— O funcionário que mora no local foi rendido junto com os dois filhos. Eles foram feitos reféns e amarrados na parte de abastecimento de combustível. Eles contaram que o grupo era grande, que a maioria falava espanhol e estava armado com pistolas — disse o delegado.

A ação durou cerca de 30 minutos. Pela característica do crime e a informação sobre o idioma falado pelos criminosos, o delegado acredita que o grupo tenha usado os aviões para cruzar a fronteira brasileira e chegar à Bolívia ou Paraguai. As câmeras de segurança do local não estavam funcionando.

Os aviões foram roubados por volta das 3h por pelo menos 18 homens fortemente armados, vestidos de preto e usando balaclavas, de acordo com a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul. O grupo rendeu o vigia e o forçou a abastecer as aeronaves.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos