Polícia prende mais 2 suspeitos de ligação com ataque ao Parlamento britânico

Líderes religiosos fazem pronunciamento após recentes ataques em Londres. 24/03/2017 REUTERS/Darren Staples

LONDRES (Reuters) - A polícia britânica informou nesta sexta-feira ter realizado mais duas prisões no âmbito da investigação sobre o ataque ao Parlamento britânico em Londres, e disse que o nome de nascimento do autor do ataque é Adrian Russell Ajao.

O polícia havia dito na quinta-feira que o agressor era o britânico Khalid Masood, convertido ao islamismo, e que estava tentando descobrir se outras pessoas tinham ordenado o ataque.

"Nossa investigação foca em entender suas motivações, sua operação e seus cúmplices", disse o chefe de combate ao terrorismo da polícia britânica, Mark Rowley.

"Enquanto ainda não há provas de ameaças futuras, vocês entenderão nossa determinação em descobrir se ele agiu totalmente sozinho, talvez inspirado por propaganda terrorista, ou se outros o incentivaram, o apoiaram ou o direcionaram", acrescentou.

Rowley disse ainda que a polícia realizou duas prisões "significativas" durante a noite, uma na região de West Midlands e outra no noroeste do país.

"Agora nós temos nove pessoas que permanecem sob custódia, e uma mulher foi solta sob pagamento de fiança", afirmou.

Rowley disse que o agressor, que atropelou pedestres ao atravessar a Ponte de Westminster com um carro em alto velocidade e depois matou um policial desarmado com facadas, antes de ser morto a tiros pela polícia, feriu no total 50 pessoas.

Dois feridos permanecem em estado grave, e um é considerado em risco de morte.

(Reportagem de Kate Holton e David Milliken)