Polícia prende mulher acusada de enganar pai de criança de 2 anos estuprada por coronel da PM no Rio

Policiais da 38ª DP (Brás de Pina) prenderam nesta quinta-feira Thuanne Pimenta dos Santos, condenada pelo crime de estupro de vulnerável. A mulher, capturada na casa de parentes na comunidade Uga Uga, em Ramos, foi acusada de ter enganado o pai de uma criança estuprada pelo o coronel reformado Pedro Chavarry em 2016.

Chavarry foi preso em flagrante ao ter sido flagrado com uma criança de apenas dois anos, nua, em seu carro. A menina chorava muito. Segundo as investigações, Thuanne foi a responsável pro enganar o pai da menina, dizendo que a levaria para uma sessão de fotos vestida de Papai Noel. No entanto, entregou a criança para o coronel e recebeu um pagamento por isso. Chavarry foi condenado por ter estuprado a menina.

No dia da prisão de Chavarry, ainda de acordo com as investigações, Thuanne foi até a casa dos pais da criança e solicitou a certidão de nascimento da menina, afirmando que precisava do documento para registrá-la em uma ONG. A acusada entregou o documento para os policiais militares que prenderam o coronel. Testemunhas relataram à polícia, que Thuanne afirmava na comunidade onde morava que Chavarry ajudaria financeiramente as mães que deixassem as crianças "darem uma volta"com ele.

Thuanne chegou a ser presa pelo crime, mas conseguiu liberdade. Ao ser condenada, foi decretada sua prisão. Ela estava foragida desde então.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos