Polícia prende oito suspeitos durante operação contra milícia em Itaguaí

RIO — A Polícia Civil realizou uma operação contra integrantes de uma milícia que atua em Itaguaí, na Região Metropolitana do Rio, nesta quarta-feira. De acordo com os agentes, foram cumpridos oito mandados de prisão preventiva durante a ação batizada de "Parasitus". Eles são apontados como integrantes do bando liderado por Wellington da Silva Braga, o Ecko, e coordenado, em Itaguaí, por Carlos Eduardo Benevides Gomes, conhecido como "Benevides". Ambos são considerados foragidos da Justiça.

Segundo a polícia, os integrantes desta milícia "extorquem empresários no município, exploram o transporte alternativo e a venda de gás, impondo cobrança de 'taxas', mediante violência e grave ameaça".

A operação foi desencadeada após uma investigação realizada pela 50ª DP (Itaguaí) e contou com a participação das unidades do Departamento Geral de Polícia da Baixada Fluminense (DGPB).

Os alvos da operação estavam espalhados em bairros da Zona Oeste do Rio e também da Baixada Fluminense. Um deles, identificado como Ronan Deyverson de Aquino Ferreira, de 30 anos, foi localizado na Rua Grupiara, em Nova Iguaçu. 

Segundo a polícia, ele é apontado como um dos "cabeças" da quadrilha, que atuava na extorsão aos comerciantes vítimas do bando.