Polícia prende quadrilha especializada em assaltar joalherias em SP

ALFREDO HENRIQUE
·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Seis homens foram presos suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em roubar joalherias, entre 18h30 e 21h40 desta terça-feira (10), em Araras (168 km de SP). O bando chegou a alugar uma casa na cidade do interior paulista, mas foi preso antes de tentar um novo assalto, de acordo com a polícia. Policiais do Núcleo de Roubo de Cargas, da Polícia Civil de Guarulhos já investigavam ações armadas da quadrilha na cidade da Grande SP e na zona leste da capital paulista. A polícia não detalhou os roubos porque o inquérito policial instaurado corre em segredo de Justiça. Na manhã desta terça, policiais seguiram à cidade do interior, com a informação de que a quadrilha pretendia roubar uma joalheria na região central do município de Araras. Dois motoristas que fazem parte do bando já haviam sido identificados como suspeitos de integrar o grupo criminoso. Chegando à cidade, policiais localizaram um Hyundai HB20, que seria usado pela quadrilha, estacionado na avenida Dona Renata, esquina com a rua Campos Sales. O veículo estava desocupado. Por volta das 18h30, um Volkswagen Fox com os seis homens estacionou perto do HB20, que foi ocupado por três dos suspeitos que estavam no primeiro carro. Os investigadores acharam melhor aguardar a saída do HB20, pois desconfiaram que um dos ladrões estava armado. Após o Hyundai deixar local, os policiais abordaram e prenderam os três ocupantes do Fox. O HB20 foi localizado a cerca de dois quilômetros do bairro São João. O condutor do carro foi preso. Um dos parceiros foi encontrado em uma casa do bairro e também foi detido. Já o terceiro suspeito, um motorista de 48 anos, acabou preso na rodoviária da cidade, por volta das 21h40, de onde pretendia sair de Araras, segundo a polícia. A quadrilha alugou a casa, no bairro São João para usar o local como um "quartel general" dos criminosos na cidade do interior, segundo boletim de ocorrência. "Vizinhos informaram que os autuados e os dois veículos [HB20 e Fox] ficaram no local nos últimos dias", diz trecho do documento policial. A polícia não informou de quem é o imóvel. Dentro do HB20, policiais encontraram e apreenderam uma pistola calibre 380 e um revólver calibre 38, ambos carregados e com a numeração suprimida. Após as prisões, o motorista preso na rodoviária, de 48 anos, apontado como principal alvo da investigação, teria confessado os planos para roubar uma relojoaria no bairro Jardim Cândida. Foram presos dois comerciantes, de 44 e 64 anos, dois motoristas, de 30 e 48 anos, um fotógrafo, 30, além de um mecânico, 45. Todos foram indiciados pelo crime de associação criminosa e porte ilegal de arma de fogo. A defesa deles não havia sido localizada até a publicação desta reportagem. A polícia também apreendeu oito celulares e solicitou a quebra do sigilo dos aparelhos "com urgência."