Polícia prende segundo indivíduo por tiroteio em Miami

·1 minuto de leitura
O jovem confessou aos agentes que havia participado do tiroteio, segundo boletim policial citado pela imprensa local. (AFP/SCOTT OLSON)

A polícia prendeu um segundo indivíduo por seu suposto envolvimento em um tiroteio que deixou três mortos e 20 feridos em uma sala de concertos perto de Miami, Flórida, em maio, informou a imprensa local nesta quinta-feira (7).

Warneric Buckner, de 20 anos, está preso sem direito à fiança, depois que a polícia o deteve na noite de quarta-feira.

O jovem confessou aos agentes que havia participado do tiroteio, segundo boletim policial citado pela imprensa local.

No início da manhã de 30 de maio, três pessoas saíram de um carro em frente a um local em Miami Gardens, condado de Miami-Dade, e abriram fogo contra a multidão reunida para um show.

Eles então voltaram para o veículo e fugiram.

Buckner reconheceu que estava no carro, sentado no banco do passageiro, e que foi um dos indivíduos que atirou nas pessoas, de acordo com o mesmo relatório policial.

O detido enfrenta três acusações de homicídio em primeiro grau - com premeditação - e 20 acusações de tentativa de homicídio, segundo o registro de sua admissão à prisão.

A polícia prendeu outro suspeito em conexão com o tiroteio em 23 de setembro.

Davonte Barnes, de 22 anos, confessou então que fazia parte do grupo que planejou o massacre e que o objetivo era assassinar um dos espectadores do show.

Seu papel era ir ao local antes do tiroteio para ter certeza de que o alvo estava lá e confirmar sua presença para o resto do grupo, relatou o Miami Herald.

Barnes enfrenta as mesmas acusações que Buckner.

Três pessoas morreram no ataque: Desmond Owens e Clayton Dillard III, de 26 anos, e Shankquia Lechelle Peterson, de 32.

gma/lm/ap

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos