Homem morre durante operação da polícia no Complexo da Maré

Um morador de 24 anos da favela Nova Holanda, no Complexo da Maré, foi morto na manhã desta sexta-feira. O corpo foi retirado da comunidade por familiares num carrinho de cargas. Na ação, um policial militar também foi baleado. Desde cedo, as polícias Civil e Militar estão nas ruas do Rio fazendo operações em mais de dez comunidades para coibir movimentações criminosas relacionadas a roubo de carga e de veículos. No Parque União e em Nova Holanda, no Complexo da Maré, a ação começou por volta das 4h da manhã.

Zona Oeste: Professora tem carro metralhado ao entrar por engano em favela do Rio

Zona Norte: Dois italianos são baleados após entrarem por engano em favela do Rio

Na Vila Aliança, na Zona Oeste, o suspeito de atirar contra o subtenente Luiz Carlos da Silva, morto ontem ao entrar na favela Cavalo de Aço, em Senador Camará, para fugir de um engarrafamento, foi preso durante uma das operações. Com ele foi apreendida a arma que pertencia ao policial. O caso está na 34 ª DP (Bangu).

Segundo a PM, as elites das forças de segurança — o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e a Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) — participaram da operação. Além disso, blindados circulavam pelas favelas e há relatos de tiroteio. Até o momento não foi informado se houve prisões ou apreensões.

Outras 12 comunidades têm operações: Conjunto Marambaia, em Itaboraí, na Região Metropolitana; comunidade da Lagoa, em Magé, na Baixada Fluminense; Vila Joaniza, na Ilha do Governador; complexo de Senador Camará, na Zona Oeste; morro do Andaraí, na Zona Norte e morro do Juramento, em Vicente de Carvalho.