Polícia prende suspeitos de aplicar 'golpe da mão fantasma' em aposentada na Zona Oeste do Rio

Policiais da 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes) prenderam nesta terça-feira Claudiano Barbosa do Nascimento, de 31 anos, e Nathália Leirinha Mothé, de 32. Os dois são suspeitos de aplicar o chamado "golpe da mão fantasma" numa aposentada. Nesse tipo de esquema, os golpistas convencem a vítima a instalar um aplicativo no celular e assumem o controle do aparelho, obtendo dados pessoais que poderão ser usados contrair empréstimos e realizar transferências para contas de laranjas.

Segundo a polícia, um integrante da quadrilha entrou em contato telefônico com a aposentada, alegando que era funcionário do banco e querendo confirmar a realização de uma transferência bancária em favor de uma empresa de transportes. Ao ouvir que a vítima que não fez e não autorizava a referida transferência, o criminoso disse que o setor de fraude do banco entraria em contato para cancelar a transferência.

Pouco depois, outro integrante da quadrilha ligou para a aposentada, dizendo ser o responsável do setor de fraude da instituição, e confirmou diversos dados pessoais da vítima, fazendo-a acreditar que estava realmente falando com um funcionário do banco.

O golpista diz à vítima que seu telefone estava com um vírus e que, provavelmente, ela havia acessado algum link que possibilitou a entrada do programa. Para resolver o problema, o falso funcionário do banco afirmou que seria necessário instalar um aplicativo para criar uma "área cofre" no celular, para armazenar seus dados com segurança.

Após a instalação do aplicativo, a tela do aparelho da vítima ficou escurecida, mas a ligação continuou ativa. Os criminosos passaram a controlar remotamente o dispositivo da aposentada, sem que ela percebesse.

Novo aparelho e chip recolhido

No dia seguinte, o golpista ligou novamente para a aposentada, alegando que não foi possível solucionar o problema no aparelho celular da vítima. O estelionatário informou que o banco disponibilizaria um aparelho novo e recolheria o aparelho antigo com o chip, para análise e posterior devolução, através de um motoboy.

Antes disso, porém, a vítima decidiu ir a sua agência bancária para saber se o procedimento estava correto e foi informada que o banco não trabalha dessa forma. Em seguida, a aposentada compareceu a 42ª DP. Nesse momento, o golpista entrou em contato, informando que o motoboy e uma funcionária do banco estavam chegando em sua residência para realizar a troca dos aparelhos celulares.

Os policiais foram à casa da vítima, prendendo em flagrante Claudiano e Nathália no momento em que eles tentavam fazer a troca dos aparelhos. A dupla foi autuada em flagrante por integrar organização criminosa, invasão de dispositivo informático e tentativa de fraude eletrônica.