Polícia prende suspeitos de matar quatro homens em assentamento no Pará

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As polícias Civil e Militar prenderam dois suspeitos de envolvimento em quatro mortes ocorridas segunda-feira (1º) na área de um assentamento da reforma agrária na antiga Fazenda Cristalino, no distrito de Casa de Tábua, em Santa Maria das Barreiras, sudeste paraense. As informações são da Agência Brasil.

Segundo a Polícia Civil, um dos suspeitos pelo crime morreu após trocar tiros com os policiais e dois foram conduzidos para a Delegacia de Santana do Araguaia, onde foram autuados em flagrante pela autoria dos homicídios. Um terceiro homem chegou a ser conduzido para a delegacia, mas foi liberado após averiguação.

No começo da semana, quatro corpos foram encontrados carbonizados na área do Retiro 13, na antiga Fazenda Cristalino, atualmente Fazenda Santa Maria. Parte das terras pertence ao Assentamento Cristalino.

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, os corpos estão no Centro de Perícias Científicas Renato Chaves em Marabá, onde deverão passar por exame de DNA para serem identificados oficialmente.

A área do Assentamento Cristalino é alvo de uma disputa pela posse de terra envolvendo trabalhadores rurais. As investigações indicam que as mortes resultaram de uma briga entre posseiros pela terra. Pelas informações apuradas, as vítimas foram alvo de uma emboscada, mortas e posteriormente tiveram os corpos queimados dentro de um carro.

Com os suspeitos presos, os policiais apreenderam duas asmas de fogo que podem ter sido usadas nos homicídios. A polícia ainda investiga, no entanto, as circunstâncias das mortes e se houve mais envolvidos.