Polícia procura arma usada por homem que matou PM e morreu após discussão em bar em Nova Iguaçu

·2 minuto de leitura

RIO — A Polícia Civil procura uma pistola usada por Pedro Cabral Ferreira que provocou a sua própria morte e também a do cabo da PM Rafael Vinicius de Oliveira Mello, de 39 anos, após uma discussão entre ambos seguida de tiros, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) investiga a informação de que a arma, não encontrada pelos policiais no local do crime, estaria registrada em nome de Pedro.

Ele, no entanto, não teria autorização de porte de arma. Ou seja, não poderia circular com a pistola em ambientes públicos, como em um bar, onde o tiroteio ocorreu na madrugada deste domingo.

Crianças baleadas: 'Ele vai voltar a brincar na praça. Ele é criança e não pode tirar esse direito dele', diz mãe de um dos meninos baleados em praça de Caxias

A discussão entre Rafael e Pedro foi em um bar na Rua Márcio Vieira de Oliveira, no bairro Austin. Durante a desavença, eles atiraram um contra o outro. Rafael, que era lotado no 15º BPM (Duque de Caxias), chegou a ser levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Austin, mas não resistiu. Pedro morreu no local. O motivo da briga é desconhecido.

Crianças baleadas em Duque de Caxias

Outras duas pessoas ficaram feridas por disparos de armas de fogo, também neste domingo, na Baixada. Duas crianças, uma de 11 e outra de 9, foram baleadas enquanto brincavam na Praça da Assembleia, em Saracuruna, Duque de Caxias. Um dos meninos foi atingido no quadril . O outro levou um tiro de raspão na parte interna da coxa esquerda. Os dois foram encaminhados para o Hospital estadual Adão Pereira Nunes, também em Caxias, e já receberam alta.

Segundo testemunhas, dois homens encapuzados desceram de um carro e começaram a atirar em um homem que estava no local e conseguiu escapar. O tiroteio durou cerca de 10 minutos. Agentes da 60ª DP (Campos Elíseos) buscam por imagens de câmeras de segurança para ajudar a entender os fatos e identificar os autores dos disparos e o alvo da dupla.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos