Polícia do Reino Unido prende homem com facas em Westminster em operação contra terrorismo

Por Kylie MacLellan e William James
Homem é preso pela polícia de Londres. 27/04/2016 REUTERS/Toby Melville

Por Kylie MacLellan e William James

LONDRES (Reuters) - A polícia do Reino Unido disse nesta quinta-feira que agentes armados prenderam um homem portando facas perto do escritório da primeira-ministra Theresa May em Westminter por suspeita de preparar um ato de terrorismo.

O homem de 27 anos foi detido por policiais da unidade antiterrorismo na Parliament Street, a poucos metros do prédio do Parlamento britânico e do escritório de May na Downing Street, durante uma operação em andamento, de acordo com a polícia.

Ninguém ficou ferido no incidente, e o porta-voz de May disse que a premiê não estava em Downing Street no momento.

"Um homem foi preso em Whitehall nesta tarde, aproximadamente às 14h22 (horário local), após uma revista que era parte de uma operação em andamento", informou a Polícia Metropolitana de Londres em um comunicado.

"O homem foi preso pela suspeita de posse de uma arma ofensiva e pela suspeita de cometimento, preparação e instigação de atos de terrorismo. Facas foram encontradas em sua posse", acrescentou a polícia.

O incidente aconteceu pouco mais de um mês depois que um britânico convertido ao islamismo atropelou e matou quatro pedestres na Ponte de Westminster, que fica nas proximidades, e em seguida matou um policial a facadas nos arredores do Parlamento.

Fotos da Reuters mostraram policiais perto de três facas que se encontravam no chão.

Agentes armados isolaram a área. Um repórter fotográfico da Reuters viu a polícia detendo um homem de pele escura e barba, vestido com um casaco negro de gorro. Sua mão direita parecia estar envolta em um curativo.

A polícia disse que o homem está detido em uma delegacia do sul londrino.

"Detetives do Comando de Contraterrorismo continuam sua investigação, e em resultado desta prisão não existe nenhuma ameaça imediata conhecida", informou o comunicado da polícia.

(Reportagem adicional de Toby Melville)