Polícia russa prende suposto autor de incêndio mortal em bar

A polícia russa informou a prisão de um homem suspeito de provocar um incêndio em um bar que matou pelo menos 13 pessoas na cidade de Kostroma, a cerca de 300 quilômetros de Moscou.

O serviço de resgate informou à televisão russa que "13 pessoas" morreram, reduzindo o balanço de 15 vítimas fornecido mais cedo por várias fontes oficiais.

O ministério do Interior russo informou em comunicado que "identificou e deteve um suspeito por um ato ilegal em um dos bares noturnos da cidade de Kostroma que causou um incêndio e a morte de pessoas".

"Esse homem de 23 anos foi entregue às autoridades encarregadas da investigação", indicou.

Uma segunda pessoa foi detida, uma mulher responsável pela organização de eventos no mar, por descumprimentos das normas de segurança.

Um dia de luto foi decretado para segunda-feira, de acordo com administração de Kostroma.

As agências de notícias russas disseram que o incêndio no bar, chamado "Poligon", pode ter começado depois que um homem bêbado disparou um sinalizador na pista de dança.

A Comissão de Investigação russa anunciou a abertura de "um processo criminal por crime" que "causou a morte negligente de duas ou mais pessoas", e especificou que "investigadores" e "médicos forenses" foram enviados ao local do incidente.

De acordo com a agência Tass, que cita fontes dos serviços de emergência, um homem bêbado "estava com uma mulher no bar, a quem ofereceu flores, enquanto segurava um sinalizador na mão".

"Ele então foi para a pista de dança e acendeu" o sinalizador, de acordo com esta fonte. A polícia não deu detalhes sobre o detido.

- 250 pessoas -

Imagens transmitidas pela televisão estatal mostraram dezenas de bombeiros e equipes de emergência lutando contra o enorme incêndio que consumiu o estabelecimento de um andar.

O letreiro com o nome do local, "Poligon", podia ser visto entre as chamas no telhado.

Os serviços de emergência locais disseram ter recebido os primeiros avisos do incêndio por volta das 2h00 da manhã (local) e que as chamas consumiram 3.500 metros quadrados.

O fogo foi extinto às 07h30 (01h30 no horário de Brasília).

As autoridades locais disseram que 250 pessoas foram retiradas do estabelecimento quando as chamas começaram.

Em seu site, o Poligon se descreve como um típico "stolovaya" russo - um restaurante que serve comida tradicional e que funciona como bar e boate à noite e é popular entre os trabalhadores - e indica que está localizado em um "centro de distribuição".

O estabelecimento pertence a Ikhtïar Mirzoyev, deputado local do partido Rússia Unida, de Vladimir Putin, segundo a agência RIA Novosti.

Citado pela agência, ele afirmou que "forneceria toda a ajuda necessária às famílias das vítimas".

Um bombeiro disse à televisão estatal regional que 50 pessoas e 20 veículos de bombeiros foram necessários para extinguir o fogo.

Kostroma, às margens do rio Volga e com uma população de cerca de 230.000 pessoas, é uma das cidades mais antigas da Rússia e é famosa por sua arquitetura medieval e seus mosteiros.

Em março de 2018, um incêndio em um shopping center matou 60 pessoas, incluindo cerca de 40 crianças e adolescentes, na cidade siberiana de Kemerovo.

Em 2009, 156 pessoas morreram em um grande incêndio em uma boate em Perm, nos Urais.

bur/ah/dbh-mar-me/jvb/mr