Polícia do Senado prende 30 golpistas que invadiram a Casa

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Secretaria de Polícia do Senado Federal prendeu neste domingo (8), em flagrante, 30 pessoas que invadiram o plenário da Casa.

Eles foram detidos pelos crimes de dano ao patrimônio e invasão de prédios públicos, entre outros.

As detenções serão comunicadas à Justiça.

O diretor da secretaria, Alessandro Morales, afirma ainda que o Senado investigará cada um dos golpistas que invadiram a Casa, identificando e definindo o crime que cada um cometeu.

"Tudo será apurado. Há um circuito de câmeras que nos permite saber o que cada um fez ao invadir o Senado", afirma.

O salão azul do Senado, que fica ao lado do plenário, foi depredado, segundo ele, bem como o salão verde da Câmara dos Deputados.

A invasão não foi uma surpresa para a segurança da Casa.

No sábado (7), a Secretaria de Polícia do Senado Federal entrou em contato no sábado (7) com a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal para pedir um reforço policial em torno do Parlamento.

O órgão já tinha recebido informações de que bolsonaristas criminosos e golpistas, acampados em frente ao Exército, preparavam uma invasão à Casa. E entrou em alerta máximo.

O reforço seria fundamental já que nem o Senado nem a Câmara dos Deputados dispõem de um efetivo numeroso para conter os criminosos.

A reportagem apurou que o pedido foi solenemente ignorado, e que nada foi feito pelo Governo do Distrito Federal.

As presidências do Senado, da Câmara dos Deputados e ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) já foram informados sobre o episódio.