Polícia de SP prende suspeito de matar mulher e filho em Santa Catarina

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Polícia Militar de São Paulo prendeu na noite desta terça-feira (26) um homem o suspeito de ter matado a mulher e o filho do casal, um bebê de três meses, em Blumenau.

Os corpos dos dois foram encontrados na noite de segunda-feira (25). A prisão ocorreu em Paulínia (a 117 km de SP). Os corpos de Jéssica Mayara Ballock, 23, e da criança foram encontrados no apartamento da família por volta das 10h de segunda-feira. Os dois tinham cortes no pescoço, e uma faca com sangue foi achada no imóvel.

A reportagem não conseguiu encontrar a defesa do suspeito até a publicação desta reportagem.

Segundo a polícia paulista, PMs receberam informações de que Kelber Henrique Pereira, 28, estaria na cidade da região de Campinas. Ele teria fugido de Santa Catarina para Minas Gerais e, em seguida, ido para Bragança Paulista, já no interior paulista, onde teria trocado de carro.

Durante a abordagem, os policiais verificaram que havia um mandado de prisão da polícia catarinense contra ele por suspeita de duplo homicídio.

Em entrevista na noite desta terça-feira, o sargento Rodrigo Chagas, da PM, afirmou que o suspeito confessou durante a prisão que havia matado a esposa e o bebê.

"Ele se recorda que havia feito a ingestão de drogas e bebida alcoólica e não se recorda qual objeto utilizou para cometer o crime", afirmou o sargento à EPTV.

Em nota, a corporação relata que ele afirmou "que amava sua família, mantendo uma postura e semblante bastante frios durante toda a abordagem e condução à delegacia de Paulínia, onde permaneceu preso".

De acordo com a polícia de Blumenau, Pereira morava com a mulher, o bebê e outro filho do casal, um menino de 1 ano e 10 meses, que foi encontrado depois na casa dos avós em Minas Gerais.

À TV Globo, o delegado Ronnie Reis, que pediu a prisão preventiva do suspeito e conduz as investigações, disse que a família passou o sábado (23) reunida na casa dos pais de Jéssica e voltou para o apartamento na noite daquele dia.

O suspeito passou por audiência de custódia na manhã desta quarta (27), a Justiça paulista manteve a prisão.

À reportagem, o delegado Reis afirmou que a transferência para Blumenau já foi autorizada e que ela será feita pelo sistema prisional de Santa Catarina, mas ainda não há data.

A suspeita é que o crime tenha ocorrido entre a noite de sábado e domingo, já que os corpos foram encontrados na segunda pela manhã.

Mãe e filho foram enterrados nesta terça-feira em Blumenau.

*

ONDE DENUNCIAR CASOS DE VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

190 - Polícia Militar

Ligue 180 - Central de Atendimento à Mulher

Disque 100 - Disque Direitos Humanos

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos