Polícia tenta identificar homens flagrados em ação criminosa que terminou com a morte de mulher em shopping de Fortaleza

·4 minuto de leitura

A mesma semana que, na quarta-feira (18), teve a prisão de três homens apontados como integrantes de uma quadrilha especializada em assaltar joalherias de shoppings em Fortaleza — responsáveis, segundo a polícia, por um prejuizo estimado em meio milhão de reais —, terminou nesta sexta-feira (20), apenas dois dias depois, com a trágica morte a tiros de uma mulher, funcionária de uma loja, numa ação que, acredita-se, tenha sido justamente mais uma tentativa de roubo dentro de um conhecido centro comercial na cidade, o que aponta para uma reincidência de casos como esse no município.

Os investigadores ainda tentam descobrir quem são os responsáveis pelos disparos, mas já divulgaram imagens que mostram os suspeitos, na tentativa de obter ajuda da população para identificá-los. Um deles, que entra na loja e anuncia o assalto, é magro, alto e está de calca jeans, blusa clara e carregava uma sacola. O segundo suspeito, tem estatura mediana, usava calça e blusa preta e segurava um capacete.

Três preos por roubos a shoppings na mesma semana

A ação da Delegacia de Roubos e Furtos, que terminou com a desarticulação de parte de uma quadrilha de roubos a shoppings no início da semana, começou após um assalto praticado por eles numa loja de um centro comercial na Avenida Presidente Kennedy, que aconteceu na segunda-feira (16). Segundo os agentes, um dos bandidos entrou, pediu para ver peças do mostruário e saiu do shopping com as joias. Com as imagens das câmeras de segurança do estabelecimento, os investigadores conseguiram chegar à autoria do grupo. Na quarta, três integrantes foram presos em Fortaleza: Ruan Pablo da Silva Lima, de 18 anos, José Luciano de Oliveira Júnior, de 21, que já respondia por roubo, e Nicolas Ferreira de Medeiros, de 25. Parte das joias foram devolvidas, mas outros integrantes da quadrilha ainda são procurados.

— Identificamos os integrantes do grupo em várias imagens, por meio dos trabalhos investigativos e do serviço de inteligência. No roubo da joalheria, após subtrair os objetos, um dos suspeitos saiu do estabelecimento e desapareceu com apoio de outros integrantes que estavam nas imediações do shopping. Parte dos objetos foi recuperado pela Polícia Civil. As investigações continuam com o objetivo de identificar e prender os demais criminosos —, explicou Rommel Kerth, delegado titular da DRF, na sexta-feira.

Ainda de acordo com levantamentos da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), o grupo estava sendo investigado pela participação em outras ações criminosas registradas em Fortaleza. A inteligência da Polícia Civil constatou que eles eram responsáveis por roubos ocorridos na região do Eusébio, totalizando um prejuízo estimado em mais de um milhão de reais, além de roubos a seis lojas de uma mesma rede de joalheria em Fortaleza e na Região Metropolitana.

Morte após tiroteio em shopping na sexta-feira

Uma mulher foi baleada e morta dentro de uma loja de jóias no shopping Iguatemi, em Fortaleza, na noite de sexta-feira (20). A vítima era funcionária do estabelecimento e, segundo relatos, teria sido atingida após apertar o botão que aciona a porta automática. O episódio ocorreu por volta das 19h40. As polícias Militar e Civil foram até o local e agentes seguem trabalhando para identificar a autoria do crime e localizar os suspeitos.

Segundo nota da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS), o caso é tratado como um latrocínio, ou seja, roubo seguido de morte. Um homem que na sexta-feira se identificou como socorrista à página Tribuna do Ceará pediu que não fossem compartilhadas as versões que acusam o marido da vítima, após ver que circularam mensagens nas redes sociais apontando-o como autor do disparo.

— Foi um assalto. O marido dela chegou lá agora, transtornado. Não é para menos, né? Ela veio a óbito — afirmou.

Imagens que circulam nas redes sociais mostram clientes assustados enquanto equipes de segurança passam de moto pelos corredores do estabelecimento. Os vídeos também mostram equipes de primeiros socorros correndo em direção da vítima.

Em um outro vídeo, os profissionais de saúde fazem massagem cardíaca em uma pessoa caída no chão.

Em nota, a assessoria de comunicação do shopping confirmou o crime. "O Iguatemi Fortaleza informa que foi registrada uma ocorrência no início da noite desta sexta-feira (20), no interior de uma loja. Houve disparos de arma de fogo que atingiram uma funcionária da loja, que foi atendida pela equipe de primeiros socorros do shopping, mas, infelizmente, não resistiu e faleceu", diz o texto.

O shopping também lamentou o ocorrido e afirmou que "realizará todos os esforços para apurar as circunstâncias do ocorrido o mais rápido possível. Em respeito à vítima, o Iguatemi Fortaleza informa que encerrou suas operações mais cedo".

Não é de hoje que os cearenses convivem com uma onda de insegurança. Retrato desta realidade é o fato de que, segundo dados do governo federal, o estado está em 5º lugar no ranking da violência no país.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos