Polícia usa canhão d'água para dispersar manifestação contra Bolsonaro na Itália

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Presidente Jair Bolsonaro durante visita a Roma
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

(Reuters) - A polícia italiana usou um canhão d'água para dispersar manifestantes que protestavam contra a presença do presidente Jair Bolsonaro na cidade de Pádua, no norte do país, durante visita do chefe do Executivo brasileiro após participar de uma reunião do G20 em Roma.

De acordo com imagens veiculadas em redes sociais, manifestantes foram dispersados com um jato d'água lançado por um veículo da polícia. Policiais com cacetes e escudos também andaram em direção aos manifestantes para forçar o recuo deles.

Bolsonaro viajou nesta segunda-feira a Anguillara Veneta, onde recebeu um título de cidadão honorário da prefeitura. Um bisavô do presidente Bolsonaro nasceu na cidade.

Na véspera, em Roma, policiais ou seguranças ao redor do presidente agiram com violência contra jornalistas que acompanham um passeio dele por ruas da cidade.

(Por Ricardo Brito, em Brasília)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos