Polícia usa gás para tentar desbloquear Castelo; golpistas continuam no local, com crianças

BARUERI, SP, 02.11.2022 - Batalhão de Choque joga bombas de efeito moral em direção aos manifestantes. Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro continuam com protestos antidemocráticos na pista da rodovia Castelo Branco, na altura do KM 26, na entrada de Barueri, na manhã desta quarta-feira (2) . (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)
BARUERI, SP, 02.11.2022 - Batalhão de Choque joga bombas de efeito moral em direção aos manifestantes. Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro continuam com protestos antidemocráticos na pista da rodovia Castelo Branco, na altura do KM 26, na entrada de Barueri, na manhã desta quarta-feira (2) . (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Tropa de choque da Polícia Militar de São Paulo usou jatos d´água e gás lacrimogêneo para tentar desobstruir bloqueio no trecho da rodovia Castelo Branco, na altura do km 26, em Barueri, nesta quarta-feira (2). A polícia tenta liberar a pista, que está bloqueada nos dois sentidos.

No início da manhã, os bolsonaristas estavam concentrados em duas das três faixas de cada sentido da rodovia. O público é composto por homens, mulheres e crianças vestidos de verde e amarelo. No local, o Hino da Independência tocava repetidamente em uma camionete Hilux.

Em uma das concentrações de pessoas, um homem ao microfone pedia ao público para não invadir a faixa liberada ao trânsito.

Durante o confronto, manifestantes sugeriram bloquear de novo o mesmo trecho após um eventual recuo da tropa de choque. Por volta das 11h50, duas faixas de cada sentido estavam liberadas.

"A Polícia Militar esclarece que, com o uso progressivo da força e com medidas proporcionais, tem conseguido fazer a desinterdição das vias, com a prioridade da solução através do diálogo", disse a instituição.

O bloqueio teve início na terça-feira (1º). Os manifestantes chegaram a ocupar as três faixas da pista. Na ocasião, policiais do Batalhão de Choque entraram em confronto com manifestantes que participam de ato antidemocrático.

No entanto, a presença de crianças no protesto golpista fez a Polícia Militar Rodoviária de São Paulo mudar de estratégia no fim da tarde. Acompanhadas dos pais, muitas estavam logo no início do bloqueio, em frente ao local em que as câmeras de TV estavam posicionadas. Algumas usavam apitos e seguravam a bandeira do Brasil.

Segundo apurou a reportagem, a liderança do movimento tem adotado uma "estratégia ioiô". Na presença da Tropa de Choque, parte dos manifestantes se dispersa e faixas são liberadas para evitar confronto. Depois, sem os policiais, a orientação é bloquear novamente mais pistas.