Polícia vai investigar denúncia de injúria racial contra meia Gerson, do Flamengo

Rodrigo Viga Gaier
·1 minuto de leitura
Meia Gerson, do Flamengo, cercado por jogadores do Bahia

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Polícia Civil do Rio de Janeiro abriu inquérito para investigar denúncia de injúria racial contra o meia Gerson, do Flamengo, supostamente ocorrida durante jogo do Campeonato Brasileiro contra o Bahia, domingo, no Maracanã.

O jogador afirmou em entrevista após a partida que foi chamado de "negro" pelo adversário colombiano Ramírez.

O episódio teria acontecido no segundo tempo do jogo e acabou envolvendo o então técnico do Bahia, Mano Menezes, ex-treinador da seleção brasileira. Mano foi demitido após o jogo, vencido pelo Flamengo por 4 x 3.

Ao fim do jogo, Gerson acusou o técnico de ter sido negligente. Ramírez e Mano devem ser ouvidos pela Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância no âmbito da investigação, assim como Gerson.

"A equipe da Delegacia vai ouvir o atleta e outros envolvidos serão chamados para prestar depoimento na unidade policial a fim de esclarecer o fato.”, informou a Polícia Civil em nota.

O Bahia decidiu afastar o jogador do elenco após o incidente, enquanto os fatos são investigados

Além do inquérito policial, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) também deve apurar o caso.