Polícia de Washington alerta apoiadores de Trump a não levarem armas para protestos

Jonathan Landay
·1 minuto de leitura
Apoiadores do presidente dos EUA, Donald Trump, durante protesto em Washington

Por Jonathan Landay

WASHINGTON (Reuters) - Autoridades municipais de Washington alertaram apoiadores do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a não levarem armas para protestos marcados para esta semana contra a formalização no Congresso de sua derrota eleitoral para o presidente eleito Joe Biden, e convocaram centenas de homens da Guarda Nacional para ajudar a manter a ordem.

"Recebemos informações de que há indivíduos com a intenção de trazer armas de fogo para a nossa cidade, e isso não será tolerado", disse o chefe da polícia da capital dos EUA, Robert Contee, em uma coletiva de imprensa na prefeitura, acrescentando que qualquer um que fizer isso ou provocar violência será preso.

Mais de 300 militares estarão à disposição para apoiar o governo municipal, providenciando controle de multidões e auxiliando os serviços de bombeiros e de resgate, afirmou a Guarda Nacional do Distrito de Columbia em nota. A eles se juntarão efetivos da Polícia do Capitólio, Polícia de Parques e do Serviço Secreto, afirmou Contee.

A capital norte-americana tem algumas das leis mais rígidas dos Estados Unidos em relação a armas de fogo, e proíbe o porte ou a posse de arma sem uma licença local.

Milhares de apoiadores de Trump, incluindo alguns grupos nacionalistas de extrema-direita que portam abertamente armas em protestos em outros lugares, são esperados na capital dos EUA a partir de terça-feira para protestar contra a certificação no Congresso da derrota do presidente para o democrata Biden nas eleições de 3 de novembro. A sessão parlamentar está marcada para quarta-feira.

(Reportagem de Jonathan Landay)