Polónia pretende que Ocidente ajude a criar brigada blindada para a Ucrânia

A Polónia continuará a desempenhar o papel principal no apoio militar à Ucrânia, incluindo o envio de tanques que são extremamente necessários.

O Presidente polaco, Andrzej Duda, afirmou-o numa entrevista à Euronews durante o Fórum Económico Mundial, na estância suíça de esqui de Davos.

À euronews Duda explicou que vão "entregar à Ucrânia tanques Leopard" das suas "próprias unidades", modernizando, simultaneamente, o Exército polaco enquanto se zela pela "segurança" do país. Esse é o "dever" das autoridades polacas, frisava o chefe de Estado.

A Polónia continua a encorajar os parceiros ocidentais a reforçarem o apoio militar à Ucrânia, discussões que passaram, também, por Davos. O Presidente referia que foi abordada "a iniciativa polaca de enviar" os referidos tanques, acrescentando que, "como parte da ajuda aliada de vários países", poderiam, também com esses tanques, "criar, pelo menos, uma brigada blindada para a Ucrânia". Duda ressalvava a declaração britânica, que considerava "muito importante", de disponibilizar "tanques Challenger 2" ao país invadido pela Rússia.

A entrevista ao Presidente Andrzej Duda está disponível em pt.euronews.com a partir da noite desta segunda-feira, dia em que também pode ser vista no canal de televisão da Euronews.