Polônia espera receber visita de Trump antes de cúpula do G20 em julho

Por Lidia Kelly e Pawel Sobczak
Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em Maryland, nos EUA. 09/04/2017 REUTERS/Carlos Barria

Por Lidia Kelly e Pawel Sobczak

VARSÓVIA (Reuters) - A Polônia espera receber o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para uma visita curta em julho, e seu ministro das Relações Exteriores irá debater o plano durante uma viagem a Washington na semana que vem, disseram fontes do governo polonês à Reuters.

A ofensiva diplomática acontece no momento em que a Polônia se prepara para receber, nesta quinta-feira, um destacamento de mil soldados liderados pelos EUA em seu flanco leste, parte dos planos da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) para conter uma Rússia cada vez mais impositiva.

Trump preocupou os aliados europeus dos EUA no ano passado classificando a Otan como "obsoleta" e pedindo uma relação mais amigável com a Rússia, mas, devido a um desentendimento profundo com Moscou em relação à crise da Síria, Trump mudou de postura bruscamente e disse na quarta-feira que a Otan "não é mais obsoleta".

O presidente dos EUA deve comparecer à cúpula do G20, formado pelas 20 maiores economias do mundo, na Alemanha, nos dias 7 e 8 de julho, e a Polônia torce para que ele possa fazer uma parada antes em Vratislávia, cidade do oeste polonês que irá sediar uma conferência sobre valores atlânticos na ocasião.

"A Polônia está se esforçando muito para trazer Trump para cá, ainda que para uma visita breve", disse uma fonte do governo de Varsóvia, sob anonimato, no final da quarta-feira.

Uma segunda fonte governamental disse que uma visita do líder norte-americano seria "um desenvolvimento significativo para a imagem da Polônia no exterior".

A legenda governista conservadora e eurocética Partido Lei e Justiça (PiS) tem se mostrado muito mais acolhedora com a nova gestão de direita de Trump do que muitos governos europeus.

Trump já fez críticas à União Europeia, com quem o PiS tem relações turbulentas.