Polônia usa canhões de água contra imigrantes munidos de pedras na fronteira

·1 min de leitura
Fronteira de Belarus-Polônia

Por Pawel Florkiewicz e Joanna Plucinska

VARSÓVIA (Reuters) - Forças de segurança da Polônia usaram canhões de água contra imigrantes que atiraram pedras através da fronteira de Belarus, onde milhares se reúnem em tentativas caóticas de cruzar para a União Europeia, como mostraram vídeos compartilhados por autoridades nesta terça-feira.

A crise leva a UE a preparar novas sanções contra Belarus, que acusa de tentar desestabilizar o bloco incentivando imigrantes a cruzarem a fronteira ilegalmente.

Imagens compartilhadas por um porta-voz do governo e pelo Ministério da Defesa da Polônia mostraram um novo agravamento da crise na divisa, onde imigrantes se congregam em número crescente do lado bielorrusso desde a semana passada.

"Atenção, atenção, se vocês não seguirem ordens, a força será usada contra vocês", informou uma mensagem de alto-falante direcionada a imigrantes que atiravam objetos, de acordo com as imagens exibidas na emissora pública TVP.

A UE diz que Belarus incentiva os imigrantes a cruzarem a fronteira como vingança por sanções anteriores, adotadas em reação à repressão de protestos do ano passado contra a reeleição questionada do presidente Alexander Lukashenko.

Aliada próxima da Rússia, Belarus disse que as afirmações de que insuflou a crise na fronteira são "absurdas".

O Ministério da Defesa polonês informou em um tuíte que autoridades bielorrussas deram granadas de atordoamento para os imigrantes atirarem contra soldados e guardas de fronteira poloneses.

(Por Joanna Plucinska e Pawel Florkiewicz em Varsóvia, Andrius Sytas em Vilnius)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos