Polícia Civil registra 27 ocorrências de crimes na posse de Lula

Ocorrências foram registradas de forma online, por meio da Delegacia Eletrônica, e em quatro delegacias do DF

Apoiadores de Lula na Praça dos Três Poderes (Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Apoiadores de Lula na Praça dos Três Poderes (Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
  • Lula assumiu no domingo (1º) seu terceiro mandato na Presidência da República;

  • Entre os crimes registrados na posse estão furto de celular, porte de arma branca e crime eleitoral;

  • Já bombeiros fizeram 163 atendimentos pré-hospitalares no centro de Brasília.

Foram registradas 719 ocorrências no primeiro dia de 2023, informou a Polícia Civil do Distrito Federal. Desse total, 27 casos ocorreram durante a posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), entre 11h e 18h.

Segundo registro do portal Metrópoles, as ocorrências foram registradas de forma online, por meio da Delegacia Eletrônica, e em quatro delegacias do DF.

  • 9 na delegacia eletrônica;

  • 1 na Coordenação de Repressão aos Crimes contra o Consumidor, a Ordem Tributária e a Fraudes (Corf);

  • 1 na a 1ª DP (Asa Sul);

  • 15 na 5ª DP (Área Central);

  • 1 na 38ª DP (Vicente Pires).

Entre os crimes registrados na posse estão:

  • Furto de celular;

  • Furtos diversos;

  • Porte de arma branca;

  • Crime eleitoral.

Até as 18h de domingo, o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal fez 163 atendimentos pré-hospitalares no centro de Brasília por conta de desidratação, mal estar devido ao calor e pressão alta, por exemplo. Desse total,

  • 5 pessoas foram levadas para o hospital;

  • 34 para o Posto Médico do Samu;

  • Os demais tiveram atendimento finalizado no local.

Incidentes

Houve também quatro incidentes relacionados à posse presidencial. Ainda segundo o portal Metrópoles, a Operação Petardo foi acionada para verificar uma sacola plástica suspeita, mas a ameaça de bomba foi descartada.

Um homem foi detido por porte de faca e fogos de artificio na região da Esplanada dos Ministérios. Ele foi encaminhado à 5ª Delegacia de Polícia (Área Central).

Depois, duas mochilas foram encontradas: uma perto da Praça dos Três Poderes e a outra próximo ao Ministério da Aeronáutica. Por precaução, ambos os objetos foram removidos e detonados pelo Bope.