Polícia Civil vai ouvir GCMs que teriam 'plantado' droga em homem no centro de SP

SP: GMCs põe joelho no pescoço de homem negro e ‘planta’ saco branco perto de acusado. Foto: Reprodução.
SP: GMCs põe joelho no pescoço de homem negro e ‘planta’ saco branco perto de acusado. Foto: Reprodução.
  • Três guardas já foram afastados

  • Depoimentos serão realizados no domingo

  • Organizações afirmam que abordagem foi irregular

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra guardas-civis metropolitanos (GCM) agredindo um homem negro no centro de São Paulo. A Polícia Civil convocou os agentes para prestarem esclarecimentos na noite do próximo domingo (5) no 2º Distrito Policial (DP), Bom Retiro.

Nas imagens, gravadas na última segunda-feira (30), na Rua Ana Cintra, no bairro Santa Cecília, os guardas aparecem colocando o joelho no pescoço e nas costas de Cesar Victor Baptista durante 1 minuto e 20 segundos. Depois, ele é algemado. Além disso, um dos agentes saiu da viatura com um pacote de pó branco e tentou incriminar o suspeito com porte de drogas. Segundo a perícia, se tratava de crack.

O vídeo foi compartilhado pelas organizações Pastoral do Povo da Rua e Grupo Tortura Nunca Mais, a droga seria “plantada”. À polícia, o homem negou ser dono da droga.

Com a gravação, a juíza Gabriela Marques da Silva Bertoli decidiu pela anulação da prisão de Cesar, ao entender que houve abuso por parte da GCM. Além disso, ela afirmou que não há como saber se o homem vendia droga. Ele foi liberado na terça-feira (31).

O delegado responsável pelo caso, Felipe Barretto de Oliveira, também questionou a abordagem a partir das gravações. "Certo é que as imagens colocam em dúvida se as drogas estavam na posse do indiciado", escreveu em despacho enviado à Justiça.

Os guardas, por sua vez, alegam que faziam uma patrulha na região e pararam o homem ao notar um “volume suspeito” em sua cintura. Segundo eles, o homem correu, jogou o saco de droga e foi parado mais adiante. Em novo vídeo fornecido pela GCM nesta quarta-feira (1), é possível ver, supostamente, o momento em que Cesar foge dos agentes. Ainda assim, a corporação decidiu afastar os agentes envolvidos na ação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos