Polícia de SP acha corpo de PM desaparecida em Paraisópolis

Divulgação

Policiais militares encontraram na noite desta segunda-feira (6) o corpo da policial militar Juliane dos Santos Duarte, 27, que estava desaparecida desde a madrugada de quinta-feira (2).

A soldado sumiu após ser vista pela última vez na favela de Paraisópolis, na zona sul de São Paulo.

O corpo da policial estava no interior de um veículo Honda Civic, abandonado em uma rua de Jurubatuba, também na zona sul, a 8,5 km de distância do local onde Juliane desapareceu. Ela estava com a calça camuflada usada no mesmo dia em que sumiu.

Juliane foi levada de Paraisópolis por um bando com homens encapuzados e armados.

A policial estava em seu primeiro dia de férias e foi à comunidade para visitar um casal de amigos. Por volta de meia-noite, acompanhou um grupo de moças com quem havia acabado de firmar amizade para continuar a beber.

Elas estavam num bar quando teria escutado alguém reclamar do sumiço de um aparelho celular. Neste momento, Juliana teria sacado sua arma, afirmando ser policial e exigiu que o aparelho fosse devolvido. 

Instantes depois, segundo as testemunhas, quatro suspeitos entraram no comércio e levaram Juliane para fora de lá. Dois tiros foram ouvidos.

A moto que a policial usava foi encontrada em Alto de Pinheiros, na zona oeste, na sexta-feira (3).

Nesta segunda (6), a SSP (Secretaria da Segurança Pública) divulgou pagar até R$ 50 mil por informações que ajudassem a localizar a policial militar.

A polícia segue com as investigações para encontrar os suspeitos.