Polícia do Texas admite que errou em ação contra atirador em escola

Pessoas lamentam as vítimas do tiroteio em massa na Robb Elementary School (Foto: REUTERS/Veronica G. Cardenas)
Pessoas lamentam as vítimas do tiroteio em massa na Robb Elementary School (Foto: REUTERS/Veronica G. Cardenas)

O diretor do Departamento de Segurança Pública do Texas, Steven McCraw, disse em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (27) que policiais tomaram "decisões erradas" ao agir contra o atirador que invadiu uma escola na cidade de Uvalde, no Texas, abriu fogo e assassinou 19 crianças e duas professoras.

Segundo informações do Deutsche Welle, McCraw disse que o comandante no local acreditava que o atirador estivesse dentro de uma sala de aula e que as crianças não corriam risco.

Por isso, explicou o diretor da polícia, o comandante esperou a chegada de uma equipe tática treinada para entrar na instituição Robb Elementary School. "É claro que não foi a decisão certa. Foi a decisão errada", afirmou.

Na terça (24), Salvador Ramos, de 18 anos, entrou na escola e logo trocou tiro com policiais. Depois, encontrou o caminho para a sala de aula da quarta série, onde assassinou as vítimas.

Vídeos mostram pais desesperados pedindo à polícia para invadir a escola, alguns deles sendo contidos pelos agentes.

De acordo com a agência de notícias Reuters, crianças e professores ligaram para os serviços de emergência quando o atirador invadiu a escola. Enquanto isso, durante uma hora, 20 policiais esperaram em um corredor antes de entrar na sala e deter o criminoso.

Ao que tudo indica, Ramos ficou dentro da instituição de ensino por mais de 40 minutos antes de ser morto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos