Polícia encontra corpo de jovem que foi à farmácia e desapareceu em SP

Aline estava desaparecida desde o último domingo (Foto: Reprodução)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Corpo foi encontrado parcialmente carbonizado na trilha que ela fazia na volta para casa

  • Delegada afirma que ela apresenta ‘lesões características de defesa’

Depois de quatro dias de buscas, o corpo de Aline Silva Dantas, de 19 anos, foi encontrado na cidade de Alumínio, a 80 quilômetros de São Paulo, nesta quarta-feira (11). A jovem desapareceu no último domingo (8), quando saiu de casa para comprar fraldas para a filha de 1 ano e 9 meses.

Aline foi encontrada morta a 150 metros da trilha que fazia na volta para casa. Policiais a identificaram pelas informações que a família deu sobre as roupas que ela vestia no domingo.

Leia também:

Os cães farejadores Max e Astérix, de raça Bloodhound, foram usados no quarto dia de buscas. O primeiro foi levado à casa da jovem e apontou o caminho que ela seguiu na mata: "Max encontrou gotas de sangue em folhas e um pedaço de madeira e mudou totalmente o comportamento", conta ao UOL um dos integrantes do canil.

O corpo estava parcialmente carbonizado e escondido embaixo de uma pilha de madeira na área de mata. Ele foi levado a Sorocaba por equipes da polícia e do Instituto Médico Legal (IML).

De acordo com a delegada Luciane Bachir, titular da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Sorocaba, o corpo de Aline apresentava sinais de defesa:

"Não se sabe como (aconteceu), mas ela tem lesão de defesa. Ela tem mancha no pescoço, mas não se sabe do que, se é uma esganadura, por exemplo. Também tem lesão na mão, a princípio sem perfurações. São lesões características de defesa", afirmou a delegada à TV TEM.

A família de Aline participou das buscas, mas não estava presente quando ela foi encontrada. A mãe dela, Maria Zuleika Silva, foi hospitalizada antes que o corpo fosse encontrado. Foi um pastor quem lhe deu a notícia da confirmação da morte da filha.

O pai de Aline contou à polícia que ela e o marido passavam por dificuldades financeiras. O casal criava a filha com ajuda financeira de membros da igreja que frequentavam.