Polícia Federal faz busca e apreensão no apartamento de Gilberto Kassab em São Paulo

Fátima Meira/Futura Press

A Polícia Federal faz nesta quarta-feira (19) buscas no apartamento do ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab (PSD), no Jardins, bairro nobre de São Paulo. Ele foi indicado para a Casa Civil no governo de João Doria (PSDB).

As investigações têm como base informações transmitidas durante delações premiadas de executivos da J&F. Um delator da empresa afirma que o político recebeu mesada de R$ 350 mil por mês em 2009, quando era prefeito de São Paulo.

Os policiais também fazem buscas na residência de Renato Kassab, irmão do ministro. Os oito mandados de busca e apreensão cumpridos por 40 policiais federais foram autorizados pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

De acordo com a PF, as vantagens teriam sido exigidas pelo grupo empresarial em troca da defesa de interesses, assim como para direcionar o apoio político na campanha presidencial de 2014.

Parte dos recursos também teria sido encaminhada para a campanha de um candidato ao governo do Rio Grande do Norte e a um deputado Federal, ambos eleitos naquele estado. Suspeita-se que os valores eram recebidos por empresas, através da simulação de serviços que não foram efetivamente prestados e para os quais foram emitidas notas fiscais falsas.

“Ao longo de todos esses anos de vida pública não há nada que me comprometa no campo da imoralidade. Estou tranquilo porque sempre respeitei os princípios da ética. Estou à disposição do Ministério Público e do Poder Judiciário. Não há nada que macule minha imagem”, afirmou Kassab ao G1 por telefone.