PF solicita investigação contra bolsonarista que lambeu arma e ameaçou Lula

Em vídeo, homem lambe cano de arma e dá 'ordem' a Bolsonaro - Foto: Reprodução/Redes Sociais
Em vídeo, homem lambe cano de arma e dá 'ordem' a Bolsonaro - Foto: Reprodução/Redes Sociais

O delegado da Polícia Federal responsável pela segurança do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Andre Passos, solicitou nesta sexta-feira (30) uma investigação contra o bolsonarista José Sabatini, de 71 anos, que publicou vídeos lambendo uma arma e ameaçando o candidato petista.

O pedido foi feito à Superintendência da PF em São Paulo e a investigação seria por crime de ameaça. Nas redes sociais, Sabatini aparece passando a própria língua no cano de uma escopa e pedindo ao presidente Jair Bolsonaro (PL) que dê um golpe de Estado se for reeleito.

A Secretaria de Segurança de São Paulo informou que já investiga o caso por meio no 3º Distrito Policial e Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa.

Com exceção do presidente Jair Bolsonaro, que é protegido pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI), todos os demais candidatos à Presidência têm direito à proteção da PF.

Ameaças a Lula

Em um vídeo que circula nas redes sociais, um homem, identificado por internautas como o empresário José Sabatini, passa a língua no cano de uma espingarda enquanto grita “vai, Bolsonaro”.

O apoiador do atual chefe do Executivo ainda caminha por uma rua de São Paulo com a arma na mão e um revólver na cintura, à luz do dia. Ele passa em frente a uma viatura da polícia sem despertar qualquer suspeita.

Nas imagens, ele ainda ordena que Bolsonaro dê um golpe no Congresso e no Supremo Tribunal Federal (STF): “Eles vão ter que seguir a Constituição, não dá para viver assim”, diz Sabatini.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

De acordo com informações do Jornal O Globo, o homem tem ao menos duas passagens na Justiça por tentativa de homicídio nos anos de 1998 e 2005.

Em 2021, o PT de Lula prestou queixa contra o bolsonarista por outro vídeo em que ele usa uma camiseta e uma bandeira do Brasil, empunha uma arma e ameaça o ex-presidente.

“Lula, seu filho da p**a, eu quero dar um recado pra você: se você não devolver os R$ 84 bilhões que você roubou do fundo de pensão dos trabalhador (sic), você vai ter pobrema (sic)”.

“Não tenta transformar o meu país em uma Venezuela, eu vou derramar meu sangue, mas vou lutar pelo meu país”, acrescenta.

Na época, a Polícia Civil de São Paulo apreendeu um revólver dele e uma espingarda, e o caso foi arquivado.