Polícia Federal prende hackers que tiraram site do STF do ar

·1 minuto de leitura
A computer programmer or hacker prints a code on a laptop keyboard to break into a secret organization system. Internet crime concept.
Foram emitidos cinco mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão temporária

A Polícia Federal realiza na manhã desta terça a Operação "LEET", que visa desarticular organização criminosa envolvida nos ataques hackers ao Supremo Tribunal Federal. As ordens da operação foram expedidas pelo ministro Alexandre de Moraes. Três pessoas foram presas.

Os criminosos tiraram o site do STF do ar em maio. Técnicos, na ocasião, falaram que informações sensíveis não foram acessadas, nem houve "sequestro" do ambiente virtual, como houve com o Superior Tribunal de Justiça.

Foram emitidos cinco mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão temporária nas cidades de Itumbiara (GO), em Bragança Paulista (SP), Belém do São Francisco (PE), Jaboatão dos Guararapes (PE) e Olinda (PE). Os crimes previstos são: invasão a dispositivo de informática e associação criminosa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos