Polícia identifica torcedores do Athletico-PR que cometeram racismo

·2 min de leitura
Suspeitos foram flagrados na final da Copa do Brasil imitando macacos, polícia aguarda dupla para prestar depoimento. Foto: (Reprodução/Twitter)
Suspeitos foram flagrados na final da Copa do Brasil fazendo gestos racistas, polícia aguarda dupla para prestar depoimento. Foto: (Reprodução/Twitter)

Foram identificados os dois torcedores que foram flagrados fazendo gestos racistas na final da Copa do Brasil entre Athletico Paranaense e Atlético Mineiro. Seis dias após o jogo, os dois advogados e irmãos, que moram em Londrina, são esperados pela Delegacia Móvel de Atendimento ao Futebol e Eventos (Demafe) para que prestem depoimento e sejam indiciados.

Um dos dois homens, flagrados em vídeo gravado pela jornalista Bianca Molina, da Bandeirantes, segue em Londrina, enquanto seu irmão se deslocou para outro estado. Seus nomes não foram divulgados.

Leia também:

O Athletico confirmou que identificou os autores do crime através das imagens de câmeras de segurança da Arena da Baixada e forneceu seus dados à Demafe. O clube também informou que os dois irmãos não são sócios do clube e compraram os ingressos avulsos para a grande final.

Na última semana, o Furacão se manifestou em seus perfis oficiais nas redes sociais. Na nota, o clube diz que: "racismo é inaceitável e, mais do isso, criminoso" e que o clube "não medirá esforços para investigar os acontecimentos, identificar os responsáveis e repassar todas as informações às autoridades competentes".

Outro ato de racismo foi identificado na mesma partida. Uma torcedora, em um dos camarotes do estádio, imita um macaco para a torcida. De acordo com seu depoimento para a polícia, ela estava criticando "comportamentos primatas" dos torcedores durante o intervalo do jogo.

Ela foi indiciada por racismo e a Justiça receberá o caso assim que o recesso for finalizado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos