Polícia investiga morte de jovem em show de Luísa Sonza em Porto Alegre

Morte da jovem aconteceu durante show de Luísa Sonza (Mauricio Santana/Getty Images)
Morte da jovem aconteceu durante show de Luísa Sonza (Mauricio Santana/Getty Images)
  • Polícia deu início a investigação sobre morte de jovem no show da cantora Luísa Sonza

  • Alice de Moraes, de 27 anos, morreu após sentir-se mal no espetáculo do último sábado, em Porto Alegre

  • Familiares e amigos da vítima reclamam de negligência no atendimento à mulher

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul está investigando as circunstâncias da morte de uma jovem durante o show da cantora Luísa Sonza no último sábado (16), em Porto Alegre.

De acordo com informações do G1, a veterinária Alice de Moraes, de 27 anos, não resistiu após sofrer um mal súbito durante o espetáculo realizado na casa de eventos Pepsi On Stage.

Segundo relato de Camila Rodrigues, amiga que estava com Alice no show, a veterinária reclamou de um mal-estar e avisou que estava indo ao banheiro cerca de meia hora após o início da apresentação de Luísa.

Momentos mais tarde, à 1h59, Camila recebeu mensagem de Alice avisando que havia passado mal e estava em uma ambulância.

"Eu fui correndo para a ambulância e encontrei ela lá, desacordada, sentada ao lado da ambulância em uma cadeira branca, deitada. Eu questionei à enfermeira como que ela tinha chegado ali, e a enfermeira me relatou que ela própria, a enfermeira, tinha escrito a mensagem. Eu perguntei o que tinha acontecido, como que ela tinha chegado ali, e eles me falaram que tinham encontrado ela desacordada no banheiro",lembrou, em entrevista à RBS TV.

Delegado responsável pelo caso, Alexandre Vieira apontou que Alice tinha um histórico cardíaco. Ele próprio, porém, considerou que ainda é cedo para determinar as circunstâncias da morte.

O corpo da vítima será submetido a perícia, e o relatório sobre as causas do falecimento deve ser elaborado em até 30 dias. As testemunhas devem ser ouvidas pela polícia nesta quarta-feira (20).

Acusação de negligência

Irmã de Alice, Andreia Moraes acompanhou a veterinária durante as horas finais de vida e reclamou de negligência no atendimento.

"Não estava sendo atendida, não estava com acesso [para receber medicamento], não tinha tomado qualquer tipo de medicação, não estava sendo monitorada de nenhuma forma”, disse à RBS TV.

A jovem contou que chegou a questionar as enfermeiras sobre o atendimento e a possibilidade de medicação, mas não foi atendida. “Ela disse que não seria necessário, que eles não podiam dar medicação, porque ela era ex-bariátrica, que a gente tinha que tirar ela dali porque ela já estava há muito tempo. Só precisava ir para casa dormir."

Segundo Andreia, a equipe médica só teria percebido a gravidade do caso quando era tarde demais.

"Ela já estava roxa, a boca roxa, já não tinha nenhum tipo de resposta, e eles me tiraram de dentro da ambulância para começar as manobras de ressuscitação. Depois de, sei lá, meia hora, chegaram duas ambulâncias: uma da mesma empresa e outra do Samu. Já tinha chegado polícia, enfim, mas ela já tinha ido a óbito."

A Opinião Produtora, responsável pela realização do show, garantiu que seguiu os protocolos necessários. Já a Transul, responsável pela ambulância que prestava serviço ao local, declarou que Alice recebeu o atendimento adequado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos