Polícia investiga morte de mulher após procedimento estético em clínica no RJ

Mulher morre após procedimento estético em clínica no RJ - Foto: Reprodução/TV Globo
Mulher morre após procedimento estético em clínica no RJ - Foto: Reprodução/TV Globo

A morte da auxiliar de serviços gerais Marise Silva, de 50 anos, após passar por procedimento estético numa clínica em Santíssimo, na Zona Oeste do Rio, está sendo investigada pela polícia.

Os investigadores querem saber se o procedimento que a mulher fez na quarta-feira (28) tem relação com a morte. De acordo com a filha da vítima, Juliana Souza Bento, Marise foi fazer uma bioplastia de glúteos. Marise era mãe de três filhos.

A filha da auxiliar de serviços gerais, pede justiça pela perda da mãe.

“Ela era muito querida, muito amada. Então a gente quer justiça por tudo que aconteceu”, disse Juliana.

No mesmo dia do procedimento, a Polícia Militar foi chamada na clínica, no entanto, já encontrou a vítima morta.

Apesar disso, a Polícia Civil diz que ainda não é possível confirmar a relação de alguma intervenção estética com o óbito. Mas a família responsabiliza a clínica.

“Ela conheceu essa esteticista por amigas, indicação. Ela fez Botox nessa moça e deu certo pra ela. Mandou fotos pra minha mãe de pessoa que ela já tinha feito esses procedimentos pra aumentar o bumbum. Mandou foto do produto que ela usa nessas mulheres pra aumentar o bumbum.”

Além disso, os investigadores também analisam mensagens do celular de Marise.

Em uma troca de mensagens por áudio, Marise conversa com uma mulher que seria a esteticista, combina condições de um procedimento.

Na conversa, a auxiliar de serviços gerais pede desconto de R$ 100 no procedimento.

Marise: Eu vou fazer primeiro, a bunda, primeiro. Vou fazer porque tô louca pra mim fazer, e eu confio em você, no seu produto. Vou te falar com toda a sinceridade, só se você fizer pra mim por R$ 3.500, R$ 3.600 eu não tenho.

Profissional: R$ 3.500, 3.500. Se você quiser fazer essa semana, você que sabe. Só que vou pegar o produto amanhã.

Em outro momento, a mulher que seria a esteticista diz que o serviço inclui antibióticos, só receitados por médicos e comprados com receita.

Marise: Vai ter que tomar anti-inflamatório, né? Vai ter que tomar antibiótico, não é isso?

Profissional: Mas o antibiótico já tá incluso, eu que dou.

A profissional, identificada como Fernanda Lima, relatou que só faz procedimentos estéticos não invasivos.

Além disso, ela disse que trabalha como massoterapeuta de drenagem linfática e modeladora, e que fez cursos on-line, exercendo a profissão há um ano.

Ainda de acordo com Fernanda, Marise se interessou por um procedimento nos glúteos, mas ele não foi realizado. E que nestes casos, faz o encaminhamento para médicos.

Fernanda, também contou sobre a morte da cliente durante o atendimento. Segundo a profissional, ela fez em Marise, uma massagem de drenagem linfática, a mulher se virou na maca para fazer a massagem modeladora e, neste momento, disse que não estava bem, que não estava enxergando. E aí começou a ter uma convulsão.

De acordo com o laudo de necropsia, foi acusado um edema de pulmão e infarto como causas da morte.

No entanto, as filhas dizem que a mãe não tinha doenças pré-existentes.

“Minha mãe era extremamente saudável. Não tomava medicação pra nada a não ser dor de cabeça, coisa boba que todos tomamos. Mais remédio pra qualquer tipo de doença minha mãe nunca tomou.”

A delegacia de Campo Grande instaurou inquérito sobre o caso, e investiga em que circunstâncias Marise morreu. A polícia disse que ainda vai ouvir mais depoimentos para apurar as responsabilidades do caso.