Polícia investiga morte misteriosa de família em trilha nos EUA

·2 minuto de leitura
Família foi encontrada morta em trilha nos EUA - Foto: Arquivo Pessoal/Steven Jeffe
Família foi encontrada morta em trilha nos EUA - Foto: Arquivo Pessoal/Steven Jeffe
  • O casal John e Ellen, a filha Miju e o cachorro Oski foram encontrados mortos em uma trilha

  • A polícia não encontrou nenhuma indicação do possível motivo das mortes

  • Caso continua sendo investigado e tem intrigado os agentes na Califórnia

A morte de uma família na cidade de Mariposa, na Califórnia, está intrigando investigadores nos Estados Unidos. John Gerrish, Ellen Chung, a filha de um ano do casal e até o cachorro, Oski, foram encontrados sem vida no último dia 17 de agosto.

O mistério começou na véspera, dia 16, quando a babá da pequena Miju chegou para o trabalho e encontrou a casa de Gerrish e Chung vazia. Passadas as horas, e sem notícias do paradeiro do casal, a família foi reportada como desaparecida naquela noite.

Leia também:

Não demorou para que a busca da polícia tivesse resultado. Às 11 horas do dia seguinte, agentes localizaram pai, mãe, filha e cachorro mortos na trilha Hites Cove, nas proximidades de onde viviam.

Segundo relatos do jornal San Francisco Chronicle, Gerrish estava com Miju no colo, logo ao lado de Oski. Já o corpo de Chung foi encontrado metros acima na colina.

Polícia investiga as causas das mortes - Foto: Reprodução/Instagram
Polícia investiga as causas das mortes - Foto: Reprodução/Instagram

Já de início, o caso deixou dúvidas nos policiais. O xerife do condado esclareceu que a cena “não indicava um cenário claro do que tinha acontecido”. Para piorar, a autópsia não produziu resultados conclusivos. Um relatório de toxicologia está pendente e deve demorar semanas para ser finalizado.

Possíveis causas das mortes

De lá para cá, os agentes trabalham para tentar entender a causa das mortes. O xerife explicou que uma necrópsia está sendo realizada em Oski, mas nenhum outro animal foi encontrado morto nas proximidades.

Segundo o jornal Fresno Bee, os corpos também não tinham sinais de traumas. Não foram encontrados sinais de suicídio, como um bilhete. Apesar do calor de 42ºC no dia, uma possível desidratação está praticamente descartada, uma vez que a família ainda carregava água em compartimentos.

Outra possibilidade levantada foi a de picadas de cobras, que não foi descartada, mas é considerada improvável, uma vez que os corpos não apresentam marcas.

A falta de evidências levou os investigadores a sugerirem duas hipóteses menos comuns. A primeira é de envenenamento por monóxido de carbono, que seria proveniente de minas nas proximidades.

A segunda seria o envenenamento por algas tóxicas, que vinham sendo encontradas em larga escala na região. Especialistas, porém, alertaram que mortes causadas por proliferação de algas de água doce são raras. Além disso, embora elas sejam uma ameaça, é necessária a ingestão de altas concentrações para matar seres humanos.

Enquanto nenhuma resposta definitiva é dada, parentes e amigos seguem lamentando as perdas. “É tão trágico e misterioso”, disse um amigo da família, Steven Jeffe, ao Washington Post. “Estamos arrasados com a perda. Mas acho que a comunidade está mais como: ‘O que diabos aconteceu?’.”

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos